Voltar para os artigos

A mágica das agulhas

acucao2

Quando chega à residência de um de seus clientes peludos, o médico veterinário Fábio Duarte é recebido com festa e o “paciente” já se encaminha, abanando o rabo, para o local onde é feita a aplicação, associando a terapia ao bem-estar. Como ele, muitos e muitos animais já se beneficiam da acupuntura, que busca recuperar a harmonia do indivíduo tratando-o como um todo, não apenas o problema. A técnica milenar chinesa entende que uma dor aqui ou acolá ocorre, na verdade, por uma somatória de fatores e pelo desiquilíbrio do organismo.

Majoritariamente utilizada em casos articulares e de dor, a técnica tem um alcance bem maior: pode dar conta de inúmeras enfermidades, como questões renais, neurológicas e até psicológicas. “Não raro começamos a tratar um problema e o animal traz outras respostas. Já atendi uma cadela com problema articular que depois da acupuntura voltou a ter cio, e um cão idoso muito bravo que ficou manso”, exemplifica o veterinário. Em entrevista à BitCão, Fábio Duarte esclareceu as principais dúvidas sobre a prática.

 

A acupuntura dói?

Depende do animal. Alguns são mais sensíveis às agulhas, e por esse motivo sempre utilizamos as mais finas, mas a maioria recebe muito bem e chega até a dormir durante a sessão. Em geral o problema do bicho não é com a agulha, mas com a contenção: não conseguem ficar deitados. Nesses casos, fazemos a aplicação com o animal sentado, em pé ou no colo do dono. Se não houver jeito outras técnicas, como a eletroacupuntura, moxabustão (o ato de aquecer o ponto de acupuntura por meio de um bastão) e fitoterapia também podem ser consideradas.

 

 

O animal tratado com acupuntura não precisa mais tomar remédio?

Esse é o objetivo, já que os medicamentos trazem efeitos colaterais, sobrecarregando os rins e fígado ou irritando o estômago, mas sempre é necessária uma avaliação. Dependendo do quadro de dor ou problema, às vezes é necessário prosseguir com a medicação por um tempo.

 

 

A acupuntura é indicada para problemas de comportamento?

A acupuntura alinha a fisiologia do animal, e se os problemas comportamentais estiverem associados a esse tipo de desequilíbrio, poderá haver melhora.  Mas existem outros fatores que devem ser avaliados, como o perfil da raça e as atitudes do dono, capazes de reforçar comportamentos tidos como inapropriados. É importante destacar, no entanto, que o que dono vê como desvio de comportamento muitas vezes faz parte da própria personalidade do bicho, ou seja, a agitação ou excesso de energia significam simplesmente que o animal é feliz. Um animal medroso, por exemplo, pode ter um desequilíbrio fisiológico e vai melhorar com a acupuntura. Mas se for de sua personalidade, não vai resolver. Nesses casos, o adestramento é indicado.

 

 

A acupuntura pode ajudar um animal que tem medo de fogos e barulho?

Cada caso é um caso, mas pela minha experiência, não. Sugiro recorrer ao adestramento para dessensibilizá-lo ou à homeopatia e fitoterapia.

 

 

Quantas sessões de acupuntura são necessárias para haver resposta?

Depende do indivíduo. Alguns respondem desde a primeira sessão, outros levam mais tempo. O número de sessões também varia de acordo com a patologia e com o feedback do animal, mas em geral, em casos de epilepsia e artrose, o ideal é o tratamento contínuo.

 

 

A acupuntura é capaz de curar a artrose?

A acupuntura é uma poupança de saúde e ajuda a estacionar ou regredir doenças como a artrose. Mas o mais bacana é que a terapia tira a dor, e é comum ver um animal idoso que mal se movimentava recuperando o interesse pela vida, voltando a brincar, a comer normalmente, a caminhar. Se o corpo não funciona bem, a mente também não!

 

 

Um animal com câncer pode se beneficiar da acupuntura?

Mais uma vez, cada caso é um caso. A acupuntura pode fazer com que um tumor benigno desapareça ou regrida, facilitando a cirurgia e a recuperação do bicho. Quando o tumor é maligno existem muitas variáveis, mas mesmo quando não há expectativa de cura, como nos tumores ósseos, as agulhinhas dão sua contribuição ao minimizar os efeitos colaterais da quimioterapia, estimular o apetite, regular o intestino, etc.

 

 

Você já se surpreendeu com os resultados da acupuntura?

Muitas vezes! Atendi uma cachorrinha com insuficiência renal e, na avaliação, achei que a acupuntura não daria resultado. Por insistência da dona iniciamos as sessões, e em pouco tempo a peluda estava nadando na praia, brincando e comendo normalmente, ainda que os exames clínicos mostrassem piora na função renal. Ou seja, a acupuntura melhorou a qualidade de vida dela. Outro paciente, um cão de 16 anos com luxação coxofemoral, se recuperou. A perna não voltou ao lugar, mas ele não sentiu mais dor e seguiu sua vida normalmente.

 

 

Em que casos você não indica a acupuntura?

Eu não trato animais com cinomose enquanto o vírus está ativo, só depois para dar conta das sequelas. Também espero o final do ciclo da doença do carrapato, já que a estimulação por meio de agulhas pode aumentar a febre, e avalio se é ideal usar a técnica em cadelas prenhes. Mais uma vez, cada caso é um caso.

 

 

Terapias como a acupuntura podem ajudar, e muito, na qualidade de vida dos peludos. O custo varia de acordo com a região, com o tipo de atendimento (na clínica ou em domicílio),entre outros fatores. Peça indicação ao veterinário de sua confiança ou à Associação Brasileira de Acupuntura Veterinária (Abravet). O médico veterinário Fábio Duarte atende no Rio de Janeiro – fone 21 98801-6265.

Deixe um comentário

3 Comentários em "A mágica das agulhas"

Notify of

Assilga Kalina
2 anos 3 meses atrás

Tenho um cocke de 13 anos com sério problema de cardiopatia dilatada. Ele vai toda a semana a clínica para drenar o abdômen por conta da ascite o que causa também grande cansaço devido o trajeto de locomoção de casa até a clínica. Então eu pergunto se é viável acupuntura a cardiopatas e se profissionais de humanos podem fazer quando não há profissionais da área na cidade.

Obrigada, Assilga Kalina.

BitCão
2 anos 3 meses atrás

Olá, Assilga. No caso de você querer começar um tratamento de acupuntura, o veterinário sempre fará uma avaliação para adequar o melhor tratamento para o seu cão. À princípio não vemos nenhum problema para a aplicação do tratamento mas, como não somos veterinárias, não podemos responder com propriedade à sua pergunta. Já sobre a sua dúvida se o tratamento pode ser realizado por um profissional de acupuntura “de gente” 😉 geralmente profissionais voltados para os humanos não costumam trabalhar com animais e vice-versa.

Magali
2 anos 4 meses atrás

Eu sou medica holistica,e a acupuntura e um dos metodos que utilizo muito com os caes;e tem dado um otimo resultado.Alem da moxabus tao;fitoterapia;homeopatia;florais e masso terapia.Atualmente estou cuidando da Sophie uma cadela de 9meses,c/uma luxacao patelar congenita.Ela vai precisar da cirurgia p/a correcao.Mas antes eu utilizo a acup.e a mo xa,associados a fitot.e a homeop.,p/minimi zar as dores e prepara-la p/a cirurgia.E tao relaxante,que a Sophie dorme durante as sessoes!

wpDiscuz