Voltar para os artigos

Clicker para adestramento

Clicker para Adestramento- o Método Click and Treat

Clicker para Adestramento

Muita gente já ouviu falar sobre o Método Click and Treat de Adestramento de Cães, mas a maioria delas deve pensar: “Como isso funciona?” e “O que eu posso fazer com isso?” Afinal o Clicker parece ser um aparelhinho tão simples.

Mas antes vamos explicar o que é um Clicker para aqueles que ainda não viram um: é uma pecinha de plástico, com uma lingueta de metal que, quando pressionada, faz um “click”. Simples, não é?

Existem também outros tipos de aparelhos que podem funcionar como Clicker, como um Apito Ultra-Sônico. A vantagem destes com relação ao Clicker tradicional é que o som é inaudível (ou quase) para os humanos e tem um alcance muito maior.

Clicker para Adestramento

É difícil de acreditar que o Clicker pode controlar um animal tão grande quanto uma baleia, ou tão pequeno quanto um cachorrinho Chihuauhua, e quase tudo entre eles. Para melhor entender a importância do uso do Clicker em um adestramento de cães, vamos colocar um pouquinho de contexto histórico neste artigo.

Uma Pequena História:

Por milhares de anos o principal conceito em se controlar o comportamento de um cão tem sido com uma coleira, uma guia e a força das mãos do treinador. A regra principal para desenvolver um comportamento desejado era “faça isso, senão…”Junto com este método vem uma série de limitações. Primeiro que animais que são forçados a aprender raramente irão chegar ao máximo de sua capacidade. Eles ficam mais preocupados em evitar uma punição do que em atingir todo o seu potencial.

Outra limitação é que é preciso ter contato físico direto com o animal para poder ensinar o comando. Finalmente, se você não tiver como reforçar o “senão”, tudo o que o animal aprendeu pode ser perdido. Normalmente é o que acontece quando o cão está sem a coleira ou a guia, ou longe do alcance do treinador. O controle se perde.

Nos últimos 15 anos uma nova forma de treinamento de cães foi desenvolvida como resultado da demanda de um método mais gentil e eficiente. Este novo método, chamado CLICK AND TREAT (“Clicar e Recompensar”), é o resultado da união das técnicas da psicologia comportamental e as técnicas praticadas pelos treinadores de mamíferos marinhos.

Os primeiros treinadores de golfinhos e baleias usaram este fundamento simplesmente pela necessidade.Karen Pryor, treinadora pioneira de mamíferos marinhos diz: “você não pode usar uma guia, rédeas, ou mesmo os seus punhos em um animal que simplesmente nada para longe. Reforço positivo – no caso um balde de peixes – era a única ferramenta que tínhamos”.

Esta dependência dos peixes, ao invés da força, pavimentou o caminho para um método de ensino mais gentil e amável.

A partir daí veio a pergunta, “Por que não usar esta mesma filosofia com os nossos cães?

CLICK AND TREAT é o novo método que dá uma alternativa para as pessoas que desejam uma grande performance dos seus cãesbaseada em confiança e afeição ao invés de força e punição.


Como Passar de Golfinhos para Cachorros?

Enquanto treinar um mamífero marinho pode ser um mundo à parte para treinadores caninos, os princípios não são tão diferentes assim. Na sua essência, o Clicker que o treinador de golfinhos usa é meramente uma abreviação para o “Muito Bem” que os treinadores caninos costumam usar para o cão entender que ele executou um comando corretamente, ou adotou o comportamento desejado. Usando-se um Clicker, um apito ou um carinho verbal, o que estamos fazendo é identificar exatamente qual comportamento causou o nosso apreço. Só que o Clicker é muito mais rápido, muito mais preciso do que uma frase, portanto muito mais adequado para sinalizar exatamente que parte do comportamento é a ideal.

Psicólogos comportamentais, que primeiro usaram esta ferramenta para tornar preciso um comportamento qualquer, chamam isso de reforço secundário. O reforço primário é na verdade a coisa pelo qual o animal está disposto a trabalhar para ganhar (comida, carinho, um brinquedo, etc). O reforço secundário é o sinal que será associado à ação que causou o reforço primário, até que ele seja reconhecido como possuidor das mesmas qualidades deste.

Para entender melhor, experimente pegar a coleira do seu cão e pergunte se ele quer passear. O reforço primário é na verdade o passeio (a maioria dos cachorros é capaz de fazer qualquer coisa por um passeio);a coleira e a guia funcionam como um reforço secundário e despertam no cão praticamente a mesma reação (alegria, euforia, prazer, etc). O Clicker pode ser associado com vários reforços primários, como comida, carinho, brinquedos, etc. Uma das coisas mais importantes para este método funcionar é encontrar exatamente o que motiva o seu cachorro a trabalhar e usá-lo como reforço primário enquanto se trabalha como o Clicker. Uma vez que o Clicker seja associado com estas coisas gostosas, ele pode ser usado de inúmeras maneiras.

 O Clicker é mais rápido do que o agrado verbal, ele é mais preciso. O tempo que leva para dizer “Muito bom” é suficiente para que o cachorro execute o comportamento desejado e já emende em um outro indesejado. Por exemplo, um cachorro que seja mandado sentar e imediatamente levante novamente, ou pule no dono, pode faze-lo numa fração de segundo.

 O Clicker funciona mesmo à distância. É praticamente impossível dar um biscoitinho na boca do cachorro no momento exato em que ocorre o comportamento desejado. O Clicker cria uma ponte que praticamente o tempo existente entre o instante em que o cão executa o comando corretamente e o tempo que se leva para entregar o biscoito.

 O Clicker pode assumir o lugar do biscoito. Assim como o carinho verbal tem a habilidade de manter um comportamento desejado, mesmo sem o uso de comida ou de outros meios usados como recompensa, o Clicker pode motivar o cão a trabalhar com um petisco “virtual”.

 O Clicker pode tirar da cabeça do cachorro a obsessão pelo reforço primário. Alguns cães são tão motivados pela comida que o menor sinal de que temos um biscoitinho por perto faz com que ele perca a concentração. A solução para este problema é estabelecer o Clicker como reforço secundário. Por que existe um atraso mínimo entre o clique e o biscoito, isto força o cão a manter o foco no comportamento que “causa” o clique, ao invés da comida que vem depois.

 O Clicker ajuda a definir melhor quando “acaba” o comando. Quando estiver ensinando um cachorro a sentar, por exemplo, o Clique indica por quanto tempo ele deverá continuar sentado antes de ser recompensado. Se o cachorro se mover antes de você clicar, não dê o biscoito e tente novamente.

 O Clicker é facilmente transferido de uma pessoa para outra. Enquanto o tom de voz é um poderoso instrumento de trabalho, ele também pode ser um problema quando o cachorro apresenta problemas em obedecer à voz de uma outra pessoa. O Clicker elimina este problema, uma vez que o som é constante e impessoal.


Tornando o seu Clicker Poderoso:

O primeiro passo para tornar o seu Clicker “poderoso” é associá-lo com um reforço positivo primário. Se o seu cão já sabe alguma coisa sobre comandos de obediência, simplesmente substitua o seu carinho verbal pelo Clicker. Se o seu cão ainda não foi formalmente treinado, simplesmente clique o Clicker e dê a ele um biscoitinho (ou brinquedo, ou qualquer coisa que o faça ficar realmente interessado). Repita umas 20 ou 30 vezes até o cão dar sinais visíveis de que está reagindo ao som do Clicker. Se o barulhinho do Clicker deixar o seu cachorro um pouco perturbado, coloque o Clickerr no bolso para abafar um pouco o seu som.

É muito importante que PRIMEIRO o cachorro ouça o clique e só depois receba a recompensa.


A Chave Para um Início de Sucesso:

Usar o reforço positivo para moldar o comportamento do seu cão é um processo divertido. No início aprenda a relaxar e observe quais são os comportamentos naturais que o seu cachorro tem a oferecer. Não espere que tudo saia perfeito instantaneamente. É preciso praticar muito antes. Lembre-se que este é um tipo de treinamento baseado no perdão. Qualquer comportamento indesejado que venha a acontecer, sem querer, durante as primeiras seções poderá ser facilmente corrigido mais tarde. Você não pode “machucar” o seu cão com reforço positivo.

Procure manter as sessões de treinamento curtas no início, e vá aumentando o tempo gradualmente. Seu cão deve manter o foco em aprender. Filhotes e cachorros inexperientes podem achar o processo um pouco frustrante no começo. Pequenas sessões de 5 minutos cada são apropriadas para começar. Cães mais experientes e maduros podem eventualmente trabalhar em sessões de treinamento por uma hora, ou até mais.


Ensinando um Pequeno Truque:

Quando oferecemos um petisco bem gostoso para o nosso cão, a maioria irá sentar esperando pela gostosura. Depois de alguns instantes esperando para ganhar a sua recompensa, o cão começa a se mostrar impaciente. Alguns se levantam, latem, cheiram a sua mão, ou colocam a pata na sua mão. Observe qual é o comportamento natural do seu cão. Toda vez que ele exibir o comportamento, clique e dê o petisco.

Se o cachorrão só levantar a patinha, por exemplo, espere um pouquinho até ele se entusiasmar e colocar a pata na sua mão. Aí clique e dê o petisco. Continue este processo e observe como o comportamento se modifica. Se você clicar e der um petisco toda vez que ele coloca a pata na sua mão, o comportamento irá se tornar cada vez mais forte.

Assim que você obtiver um comportamento claramente definido (dar a patinha),comece dizer: “Dá a Pata”, imediatamente antes do que você acha que o seu cão irá colocar a pata na sua mão.

Se o seu peludo cometer um erro depois de você clicar, dê uma recompensa assim mesmo. Uma das funções do Clicker é indicar que a ”missão foi cumprida”. Se o cachorro cometer o erro antes de você clicar, simplesmente diga: NÃO, ou ERRADO e não clique. Tente novamente.

OBS: Procure usar como recompensa sempre alguma coisa pela qual o seu cachorro se mantém interessado em trabalhar. Se você escolher um petisco, por exemplo, escolha um bem pequeno (ou que possa ser partido),e de textura bem macia. O ideal é que seu cão não perca muito tempo mastigando a guloseima. O Petisco Biodog Bifinhos vendido na BitCão é ideal para este treinamento desde que seja cortado em pequenos pedaços. O uso da Petisqueira Profissional da Pet Safe também facilita muito este trabalho.

Clicker para Adestramento


Ensinando SENTA e VEM:

Como exemplo de como se pode usar o método CLICK AND TREAT para ensinar comandos para um cachorro, vamos ensinar abaixo dois comandos básicos e fundamentais para a obediência do seu peludo:

Ensinando o SENTA:

 Segure um petisco na altura do nariz do cachorro. Deixe que ele dê umas cheiradinhas e umas mordiscadas.

 Mova o petisco para traz da cabeça dele, sempre mantendo o petisco bem coladinho no nariz do cão. Evite levantar o petisco, pois assim você irá provocar o cachorro a levantar para pegar o petisco e ele estará aprendendo a “dançar”. (você pode ensinar este truque mais tarde).

 Se o cachorro relaxar as patas traseiras e sentar, clique e dê o petisco.

 Continue repetindo este exercício até o cão seguir a sua mão com facilidade e acabar na posição sentada.

 Aumente o tempo de espera na qual o cão permanece sentado, “segurando” o clique por alguns segundos.

 Faça o cão sentar e então se afaste alguns passos. Se ele permanecer sentado, clique e dê o petisco. Se ele sair do lugar ou se levantar, diga “NÃO, ou “ERRADO”, e tente novamente. Tente ensina-lo que o comando significa “sente-se e fique sentado até eu dar o Clique”.

 

 

Ensinando o VEM:

Vir quando chamado é dos mais importantes comandos de obediência no repertório de um cachorro. Enquanto a maioria dos comandos é melhor ensinada sem associar um comando verbal imediatamente, o comando VEM pode ser normalmente associado diretamente com a ação de vir até você. O segredo está em usar o método “Hansel and Gretel”.

 O primeiro passo neste método é achar algum petisco bem pequeno e macio que agrade o seu cão. Toque o petisco no nariz do peludo e deixe-o cair no chão. Dê um clique exatamente antes dele abocanhar o petisco.

 Enquanto o peludo ficar ereto para mastigar a sua gostosura, dê dois passos para traz e diga “VEM” imediatamente antes dele começar a vir na sua direção para pegar um novo petisquinho.

 Ponha outro pedaço no chão, bem na sua frente, e certifique-se que o cão está vendo você colocando petisco lá. Agora ele virá para pegar o novo petisco. Assim que ele chegar, clique e dê um petisco.

 Deixe-o pegar o petisco que estava no chão e enquanto ele mastiga afaste-se rapidamente mais alguns passos para traz. Jogue um novo petisco na sua frente e diga “VEM”. Repita esta seqüência umas 20 ou 30 vezes.

 Faça uma pausa.

 O próximo passo será ensinar ao peludo a vir para você, e um ajudante será bastante útil. Fique distante do seu ajudante aproximadamente 1,5 metros. Cada um de vocês deverá ter um punhado de petiscos e um Clicker. Chame a atenção do seu cão e diga “VEM”. Se ele vier, clique e dê um petisco. Se ele não vier deixe-o vir colocando um pedacinho de petisco no chão. Clique e dê um petisco quando ele chegar até você.

 Agora o seu ajudante deverá chamá-lo. O cão deverá virar a cabeça para acompanhar o chamado. Assim que ele chegar até o seu ajudante, ele deverá clicar e dar ao peludo um petisco. Repita este processo várias vezes.

 Faça uma pausa.

 Vocês deverão ir se afastando um do outro gradualmente, aumentando o grau de dificuldade. Tente fazer o mesmo exercício se escondendo atrás de uma parede, de um móvel, ou outro cômodo para tornar a brincadeira mais excitante.

É isso! Se você quiser se aventurar e treinar o seu cachorro usando um Clicker basta comprá-lo na BitCão e iniciar o trabalho… e se quiser fazer um treinamento completo e ainda resolver alguns probleminhas de comportamento, não deixe de conhecer o Livro Adestramento Inteligente do Alexandre Rossi que usa o Método Click and Treat para educar os peludos. Você pode comprá-lo separadamente ou no nosso super Kit Inteligente que reune o Livro, o Clicker, e o Petisco Bifinhos.

Copyright Cláudia Pizzolatto – 2011 – Todos os direitos reservados.
Este artigo tem seus direitos autorais protegidos por lei. É permitida a sua reprodução sem alterações desde que sejam colocados o nome da autora e o link para a webpage da BitCão.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Clicker para adestramento"

Notify of

Marta Passos
6 meses 24 dias atrás

Gostei muito das dicas. Tenho 7 cães, um rotweler, cinco podles e um maltês. Como eles latem muito gostaria de algumas dicas.

wpDiscuz