Voltar para os artigos

Coisas que deixam seu cachorro muito feliz

happy-dog-running-by-500px

A companhia de um cão é uma das experiências mais gratificantes que uma pessoa pode ter! Que o digam os inúmeros “cachorreiros” ao redor do mundo. Os benefícios dessa convivência para o ser humano também já foram comprovados por estudos científicos.

Mas, e quanto ao bem-estar do cão? Para que a convivência seja prazerosa para ambos, é importante priorizar atividades que serão gratificantes e saudáveis também para o peludo, respeitando e atendendo sempre as suas características comportamentais específicas.

Atualmente, com a expansão dos centros urbanos e o crescente número de apartamentos, os cães estão cada vez mais inseridos nos lares, numa convivência estreita com as pessoas.

Mas, por outro lado, as pessoas também estão cada vez mais ocupadas em suas atividades cotidianas que, na grande maioria, não são exercidas em casa.

Consequência imediata: os cães são deixados sozinhos, muitas vezes por longos períodos do dia, sem muitas atividades físicas ou recreacionais, muito menos interações saudáveis com os tutores.

Isso é péssimo para a saúde mental dos peludos, que podem desenvolver problemas comportamentais graves, como compulsões, comportamentos repetitivos, apatia, latidos em excesso, ansiedade de separação, entre outros.

O que fazer, então? Proporcionar ATIVIDADES com o cachorro! Coisas para fazer, se distrair, farejar, procurar, roer, destruir. Sim, pois um cão entretido é um cachorro saudável! Se essas atividades puderem ser feitas com o tutor, melhor ainda! Ajudará a estreitar laços e será prazeroso para ambos!

Brincar com bolinhas, usar brinquedos interativos para entreter, criar atividades com o cachorro que o estimulem a “farejar e caçar” alimentos são atividades que devem ser pensadas no dia a dia de quem convive com um cachorro.

Além disso, quando se fala em ter a companhia de um cão, a maioria das pessoas sabe da importância dos passeios para o bem-estar de seu pet. Mas, há ainda muitos que entendem que o cão não precisa sair, já que tem uma bela área na casa para se exercitar, correr e farejar.

Ou ainda, há aqueles que convivem com cães pequenos, que moram em apartamento e, por esses motivos, não precisariam dar uma espiadinha na rua, pois as brincadeiras em casa seriam suficientes. Muitos, por outro lado, mesmo levando os cães à rua, o fazem rapidamente: apenas uma pequena “voltinha” no quarteirão, suficiente para alívio das necessidades fisiológicas.

O passeio, para o cachorro tem grande importância para sua saúde física e mental. O cão é um animal social, que “enxerga” o mundo através do olfato. A maioria simplesmente adora um bom passeio, especialmente acompanhado do tutor! Assim, sair na rua significa ter acesso a um mundo de cheiros que irá estimulá-lo mentalmente, evitando, assim, o tédio de uma vida confinada entre quatro paredes. Nunca é demais lembrar que faz parte da natureza deles andar, cheirar e explorar o mundo.

Além disso, o cão que passeia regularmente, frequentando parques, praças e ruas, tem oportunidade de encontrar outros peludos, o que aumentará a probabilidade de ele ser extremamente sociável, muito mais feliz e confiante.

O passeio também auxilia o cão a gastar energia, tornando-o menos sedentário – benefício que se estende ao tutor! Ao passear, o cão está praticando atividade física, se exercitando, o que traz muitos benefícios fisiológicos, além de evitar a obesidade e suas consequências maléficas.

Um cão que vive em um quintal enorme certamente não se exercitará tanto quanto um que more em um apartamento, mas que seja levado para um bom passeio todos os dias.

Não é demais lembrar que, para garantir a segurança, é muito importante que o cão sempre seja conduzido na guia. Especialmente nos grandes centros urbanos, onde não é seguro deixar o cachorro caminhar sem ela, mesmo em ruas ou bairros tranquilos, pois graves acidentes podem sempre ocorrer.

Todo cão deve sempre ter em sua coleira uma placa de identificação, com seu nome, nome do dono e telefone para contato. Essa medida simples pode evitar a tristeza de perder o peludo.

Portanto, diante de tanta coisa boa, reserve sempre um período de seu dia para realizar atividades com o cachorro! Ele ficará muito feliz, o laço afetivo entre vocês será cada vez mais forte e a convivência também!

 

Por Cassia Rabelo Cardoso dos Santos, adestradora e consultora comportamental da equipe Cão Cidadão.

Criada por Alexandre Rossi, a Cão Cidadão atua há mais de 15 anos com adestramento e comportamento animal. Oferece adestramento em domicílio, consultas comportamentais, além de uma agenda mensal de cursos e palestras. Tudo isso com muito amor e respeito. Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento pelo telefone (11) 3571-8138 ou acesse www.caocidadao.com.br.

Deixe um comentário 1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.