Voltar para os artigos

Cuidados com os cachorros no verão

 

O verão é sinônimo de sol, férias, ar puro e muita energia. Uma ótima época do ano para donos e peludos curtirem ainda mais os passeios ao ar-livre, estreitarem os laços de amizade diante das inúmeras possibilidades de aventuras, viagens, caminhadas e descobertas de lugares novos. Mas junto com todas as alegrias do verão, alguns probleminhas aparecem para os peludos que devemos estar atentos.

PARA OS PELUDOS QUE TÊM MEDO DE BARULHOS

As chuvas intensas do verão podem deixar os peludos apavorados, por causa dos raios e trovões. Mesmo os cachorros que não costumam ter medo podem passar a demonstrar um comportamento nervoso nesta época do ano, principalmente os filhotes e os cachorros mais velhinhos.

Terapias de dessensibilização (acostumar o cão com os barulhos que lhe causam medo),e mesmo o uso de medicamentos que auxiliam no bem estar emocional do cachorrinho levam pelo menos uns 30 dias para surtir um efeito satisfatório.

É justamente AGORA que os donos devem começar o programa de dessensibilização do peludo com os CD’s exclusivos da BitCão. Criado especialmente para condicionar os cães que sofrem de pavor de barulhos o CD Sem Medo de Trovões foi desenvolvido cientificamente por profissionais da área de comportamento para que você consiga libertar o seu peludo dos medos, passo a passo, sem pular fases importantes, e com a ajuda de um manual explicativo.

Aproveite para também conversar com o seu veterinário e determinar se algum medicamento é necessário para auxiliar no tratamento do cão. O uso de antidepressivos costuma ser muito mais seguro e de efeito duradouro do que os calmantes e sedativos. E lembre-se de nunca dar qualquer medicamento para o seu bicho sem falar com seu veterinário antes.

Aproveite e vá preparando o peludo para as comemorações da Copa do Mundo de 2010. Esta época também é um terror para os peludos sensíveis aos barulhos de fogos de artifício. Não perca tempo. Quanto antes vocês começarem este programa, maiores serão as chances de sucesso e de que o tratamento do seu amigão se torne definitivo.

Veja alguns dos nossos destaques:

 


THUNDERSHIRT – Camisa Calmante
Uma solução simples e descomplicada para ajudar cachorros que sofrem com medo de barulhos de fogos, trovões, ansiedade de separação, latido excessivo por ansiedade, medo de viajar, medo de cortar unhas ou ser manipulado. Pode parecer simples demais, mas os relatos dos donos de cães que melhoraram são incríveis.

CD Sem Medo de Fogos de Artifício
Indispensável no recondicionamento e dessensibilização de cães que ficam apavorados com barulhos de fogos de artifício. É um programa completo de dessenbilização que leva mais três semanas para ser completado.

 

PARA O PELUDO QUE VAI VIAJAR

Quem gosta mesmo da companhia de seus cães não perde uma oportunidade de levá-los para viajar. Às vezes é difícil achar um hotel ou pousada que aceite ter um peludo como hóspede, mas estes lugares existem e, se seu peludo for do “tipo educado”, a experiência de uma férias juntos pode ser tudo o que há de melhor.

No entanto alguns cuidados com a segurança e com o planejamento da viagem ajudam muito.
Para transitar no carro com segurança nossos amigões deveriam estar sempre na parte traseira do carro, e por lei não devem ter acesso ao motorista.

No caso de uma freada brusca, ou mesmo em uma pequena colisão, nossos peludos podem se machucar feio, ou até mesmo causar ferimentos sérios nas pessoas que estão dentro do carro.

Um cachorro grande como um Labrador ou um Rottweiler pode ser lançado contra as pessoas e como o peso deles é aumentado muitas vezes por conta do fator aceleração e desaceleração, os machucados podem ser graves.

Já um peludo pequenino pode se machucar muito se bater contra um banco, ou contra o vidro do veículo.
A melhor maneira de manter os nossos peludos confortavelmente presos aos seus lugares é com o uso do cinto de segurança para cães, que é um peitoral (segura o cão pelo corpo e não pelo pescoço) que prende na trava do cinto de segurança do seu carro.

É sempre bom lembrar também que a temperatura dentro do carro parado pode subir a níveis perigosos em poucos segundos, portanto nunca deixe seu amigão dentro do carro enquanto você dá “um pulinho, logo ali”.

Cachorros na Praia no Verão

Pronto, a parte que diz respeito à segurança está resolvida, mas e o conforto?

Se o passeio de carro for na verdade uma viagem, não se esqueça de evitar dar comida ao seu amigão cerca de 8 horas antes da viagem. Melhor sentir um pouquinho de fome do que passar mal durante o trajeto. Evite dar grandes quantidades de água também, pelo menos umas 3 horas antes de partirem. Paradas de 10 ou 15 minutos, a cada 2 horas, irão fazer milagres pelo bem estar do peludão. Tempo suficiente para esticar as pernas, fazer um xixi, e tomar um golinho d´água e já estamos prontos para andar mais 2 horas.

No carro é sempre bom ter (mesmo que seja só um passeio perto de casa),um toalhão (vai que aparece a oportunidade de dar um mergulho?!),uma colcha velha para proteger o banco, e:

 

Bebedouro Dobrável
Nada mais prático para dar uns golinhos de água ou água de coco para o cachorrão. Não ocupa espaço, pode carregar no bolso, e basta umas sacudidas para ele estar prontinho para secar. Ótimo aliado para quem também passeia a pé.

Guia de Nylon com 1,8 metros
É sempre bom ter uma extra no carro. O nylon é facílimo de lavar, e seca super rápido.

Guia Longa de 7 metros
Para dar mais liberdade aos caninos quando achar um lugar seguro para ele dar umas corridinhas.

Medalha de Identificação
Não se esqueça de ter sempre o seu amigo com uma identificação, principalmente se vocês estão de férias. Como é que o coitado vai achar o caminho de casa se ele se perder? Ter uma plaquinha com telefones especiais em caso de viagem é bem legal. Ela já vai gravada para você com o seu telefone de casa, celular, do veterinário, ou até de um parente.

Kit Viagem (água e ração)
Se o peludo vai passar o dia todo fora, ou até por um fim-de-semana, não deixe de mandar com ele a ração e dois pratinhos para água e comida. Super prático de carregar. Mantém a ração bem fechada e fresquinha.

Cinto de Segurança para Cães
Para manter o seu peludo seguro quando passeia de automóvel. Mantém o cachorro preso ao cinto de segurança do carro dando uma certa liberdade de movimentação. Transportar um cachorro solto no carro é proibido pelo Código Nacional de Trânsito.

Protetor Solar
Se você tem um peludo muito branquinho, ou com a pele muito rosa, e está pensando em levá-lo para passar as férias em um local muito ensolarado, não se esqueça do protetor solar para ele também. Tal como nós, os caninos também estão expostos aos efeitos nocivos dos raios solares. Em caso de dúvidas, converse com o seu veterinário para saber se é preciso usar algum tipo de proteção solar, especialmente em áreas como focinho, orelhas, e patas.

 

Se a viagem for de avião não se esqueça de ligar com antecedência para a companhia aérea para certificar-se das exigências e as documentações necessárias. Vá acostumando seu peludo a dormir dentro de uma caixa de transporte para ele não se sentir inseguro e confinado se tiver que viajar dentro de uma, no compartimento especial do avião. O Manual do Cachorro tem um capítulo inteiramente dedicado a este assunto.

Uma visita ai veterinário é imprescindível para ter certeza de que seu bicho está saudável e agüenta bem o estresse da viagem. E não esqueça de ligar para o consulado do país que você está indo visitar (se a viagem for internacional),pois cada país tem a sua legislação própria para autorizar a entrada de animais.
Não deixe para a última hora, pois alguns documentos, vacinas, e exames exigidos precisam de tempo para serem providenciados.

 

PARA O PELUDO QUE VAI FICAR HOSPEDADO

Se o peludo for ficar hospedado enquanto você esta fora veja o artigo completo e muito legal no sitewww.lordcao.com.br, na seção Lord Cão News.

– Algumas dicas básicas são:

Programe-se com antecedência e converse antes com os responsáveis da hospedagem. Nesta conversa é importante “sentir” se as pessoas estão disponíveis, seu nível de conhecimento sobre cães, se dão informações claras, se acompanham de perto o dia a dia do canil, se conhecem bem seus hóspedes. Peça também referências, pelo menos duas, e ligue para essas pessoas para saber o que acham do serviço.

Visite o local antes de deixar o peludo lá. Não se impressione com distâncias, às vezes locais mais afastados são melhores, e para o seu cão não adianta nada estar perto de casa e mal acomodado. O ideal nesta visita é não levar o cachorro, já que se a viagem for mais longa (principalmente se forem visitados muitos lugares) ele pode enjoar, ou se cansar e começar a dar trabalho, tirando nossa atenção do que realmente interessa.

Chegando ao local, além do atendimento, é importante checar: a limpeza do local como um todo, das pistas onde os cães se exercitam, dos boxes onde dormem e do lugar onde é guardada a ração, além da limpeza dos cães em si. Também vale uma atenção especial à segurança das grades/telas, altura das paredes e quaisquer outras possibilidades de fuga. É uma boa hora para checar o dia a dia dos cães, se estão fazendo alguma atividade ou estão todos presos, e quais as atividades oferecidas, além de ver a já mencionada interação dos hóspedes com as pessoas. Veja também qual o esquema de alimentação, quantas vezes por dia é oferecida a comida e que tipo de comida.

Um detalhe importante, não deixe para fazer isso na véspera da viagem, já que se você não gostar de nenhum dos lugares visitados não terá tempo para procurar outros. Lembre-se que seu cachorro não poderá opinar, mas é ele quem vai ficar onde você escolher.

Feito isso, escolha um local que atenda às necessidades de seu cão (existem locais ótimos para um Yorkshire, mas onde seria crueldade deixar um Labrador) e que lhe inspire confiança. Lembre-se, essas serão as pessoas que lhe darão informações sobre o seu cão enquanto você estiver fora e que cuidarão dele. Confie nelas, pois se algo acontecer você só terá a palavra delas sobre o que foi que houve.

Uma boa dica para quem nunca deixou seu cachorro numa hospedagem é experimentar deixá-lo num fim de semana que você vai estar em casa. Assim, você pode ligar para saber como seu bichinho está indo, e em caso de “pânico” você pode ir buscá-lo a qualquer momento. Se o seu bichão conseguir sobreviver a um fim de semana inteirinho ele, com certeza, irá se adaptar muito bem a um período maior.

Mais importante do que levar a caminha ou o brinquedo preferido é levar todos os remédios que o seu bichinho está tomando, junto com um relatório detalhado sobre os motivos da medicação, horários, dosagens e o telefone do seu veterinário em caso de dúvidas. Ah! Se for possível deixe também o telefone de onde você poderá ser encontrado, ou de alguém que possa se responsabilizar pelo seu peludo enquanto você não está (um parente ou amigo que conheça bem o seu bichão). Uma medalha com identificação no pescoço do seu peludo é fundamental para a sua tranqüilidade e para segurança dele, no caso de uma fuga inesperada.

Então, com estas dicas temos certeza de que vocês terão umas férias maravilhosas, e o peludo vai ficar muito feliz por poder passar um tempinho extra com você ou de desfrutar um hotel canino preparado só para ele.
Não esqueça de preparar uma malinha com os remédios recomendados pelo seu veterinário para pequenas emergências.

Lembre-se sempre que o seu cão é tão indefeso quanto uma criança de colo. Ele não tem como se expressar verbalmente e avisar que está cansado, tem sede, está com calor, ou se sentindo mal. É preciso que estejamos atentos aos nossos amigões pare entendermos o que eles querem nos dizer, porque às vezes os sinais são sutis. Em caso de dúvidas, a pessoa mais indicada e mais informada para lhe ajudar a cuidar bem do peludão é o seu veterinário de confiança. Não hesite em perguntar a ele, nem de pedir ajuda se for preciso.

E pode contar com a BitCão para continuar procurando soluções para você e para o seu amigão, seja em que temperatura for!

Copyright Cláudia Pizzolatto – 2010 – Todos os direitos reservados.
Este artigo tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É permitida a sua reprodução sem alterações
desde que sejam colocados o nome da autora
e o link para a webpage da BitCão. 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz