Voltar para os artigos

Dicas para viajar com o gato

cat-in-bag

Vai viajar nessas férias e o seu gatinho vai te acompanhar? Primeiro faça uma consulta com o veterinário para verificar o estado de saúde do animal e deixar as vacinas em dia.

 

Vai viajar com o gato de carro?

O seu gato deve se acostumar a sair de carro, então, sempre que possível, leve-o com você em trajetos curtos. Assim, quando for para ele passar mais tempo no veículo, já estará adaptado.

O animal também deve viajar com segurança. Nunca o deixe solto no carro. Leve-o na caixinha de transporte, evitando, assim, um acidente caso ele pule em você ou tente sair pela janela. Dessa forma, você garante a sua segurança e a dele também.

A caixa deve deixar o gato confortável. Ela precisa ser arejada para que ele fique tranquilo durante o trajeto. O animal deve estar acostumado a usá-la antes de viajar também – mesmo gatos muito tranquilos podem ficar estressados em ambientes diferentes.

Faça algumas pausas durante o caminho. Deixe o animal relaxar um pouco e sair do carro, mas sempre use uma coleira para que ele não tente fugir. Não se esqueça, também, de deixá-lo devidamente identificado com uma plaquinha na coleira com o seu telefone. Procure sempre as paradas onde animais sejam bem-vindos, e ofereça água nestes intervalos.

 

Vai viajar com o gato de avião?

Verifique com antecedência com a companhia aérea as regras de como transportar seu gatinho, se ele pode ir com você na cabine ou se terá viajar no bagageiro. Veja também a documentação necessária para a viagem, como carteira de vacinação, atestado de saúde, etc. Algumas empresas também têm regras com relação ao tamanho da caixa de transporte. Preparando-se antes, o passeio será agradável a todos.

Lembre-se de que, além de manter o seu gato identificado, você também deverá identificar a caixa de transporte. Coloque seu nome, endereço, telefones para contato, cidade, estado, além de algum telefone de emergência ou de algum amigo ou familiar.

 

Bagagem

Se vai viajar com o gato de carro ou de avião, não importa: faça as malas do gatinho também. Não se esqueça de levar os potes para água e comida, os brinquedos que ele gosta, a ração e petiscos. Leve também o atestado de saúde e a carteirinha de vacinação.

Tente não dar comida para o gato seis horas antes da viagem, para evitar enjoos. Caso seja necessário, somente o médico veterinário deverá fazer a aplicação de algum tranquilizante. Nunca o medique sozinho.

Se a viagem for para o exterior, é necessário ir ao Ministério da Agricultura retirar um Certificado Zoosanitário Internacional e consultar, no consulado do país de destino, quais são as exigências necessárias para a entrada do pet.

 

Por Malu Araújo, adestradora da Cão Cidadão.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz