Voltar para os artigos

É trabalho pra cachorro!

trabalho para cachorro

Certamente você já viu ou ouviu falar em trabalho para cachorro: cães que ajudam deficientes visuais, procuram drogas ou pessoas soterradas e perdidas. Mas existem outras funções que esses adoráveis patutos desempenham com competência e amor, fazendo a diferença na vida de muita gente.

Eles são capazes, por exemplo, de “prever” e alertar seus companheiros humanos que poderão ter um ataque epilético ou convulsão. Esses animais podem ser treinados para ajudar nestas situações, deitando sobre o doente para que ele se machuque menos ou levando remédios. Estudiosos não sabem exatamente como isso acontece, mas os proprietários garantem que os animais são precisos, e a segurança que os peludos transmitem contribuem até para o espaçamento das crises.

Cães podem melhorar a qualidade de vida de deficientes visuais, contribuindo para sua locomoção e atividades em casa, de deficientes auditivos, alertando quando toca a campainha ou até se a comida está pronta. São os cães ouvintes, e talvez também possamos batizar assim os peludos que vão às escolas para auxiliar crianças com problemas como dislexia a ler, atuando como motivadores.

Companheiros incríveis para autistas, eles estimulam a comunicação e o relacionamento interpessoal, e até protegem seus donos nas crises. Em hospitais e asilos, cachorros levam alegria e conforto para pacientes e idosos, contribuindo até mesmo para que aceitem melhor o tratamento. Seu olfato apurado faz com que esses adoráveis animais vistam o jaleco branco para detectar doenças como o câncer, com índices de acerto superiores a 90%. E dá para imaginar cães trabalhando em cemitérios? Pois até em velórios eles se fazem presentes como voluntários, amenizando o luto.

Os cachorros nem precisam de toga para trabalhar nos tribunais: com seu próprio pelo e charme participam de julgamentos apoiando e confortando as testemunhas.

Já nos aeroportos eles trabalham tanto que deveriam ganhar aqueles cartões black de milhagem, com direito a filé mignon na primeira classe. As “profissões” mais conhecidas são de farejador de drogas, explosivos e até entrada de alimentos proibidos – essa é a especialidade da Brigada Beagle, que já existe há anos nos Estados Unidos e foi implantada no Brasil. Eles também buscam e devolvem objetos que as pessoas esquecem dentro dos aviões, e até procuram ninhos de pássaros nas pistas – as aves podem por em risco a segurança aeronáutica, colidindo com as aeronaves e causando acidentes.

Os Estados Unidos escalaram cães da raça Jack Russel para detectar a presença de cobras em cargas que partiriam da Ilha de Gam, território americano no oeste do oceano Pacífico, infestada por estes répteis.

As mais de 200 milhões de células olfativas dos cachorros garantem a eles lugar de honra em investigações criminais: tem talento (e focinho) para indicar respingos de sangue (mesmo seco),o que possibilita o levantamento do padrão de espirro ou jorro de sangue quando alguém for ferido (por tiro, facada, etc.).

Do outro lado das grades, eles são destacados para auxiliar na recuperação de presos. Animais sem chance de adoção ou desvios de comportamento são cuidados e adestrados pelos detentos, criando uma relação benéfica de mão dupla. Os presos aprendem a tratar dos animais, descobrindo uma profissão, e os animais recuperam a confiança nos seres humanos, aumentando assim as chances de encontrarem um novo lar.

Esses peludos super especiais são solidários até com outros animais. O cachorro Boots, mistura de chow chow com pastor alemão, sobreviveu ao furacão Katrina e foi adotado por uma voluntária de uma organização que resgata animais abandonados ou em risco. Desde então o bichão atua como “mãe postiça” de gatinhos que chegam à instituição. E enquanto os cães se desdobram em tantas tarefas, esse gatinho quer mesmo é dar uma força para arrumar a casa!

 

Regina Ramoska

Deixe um comentário

1 Comentário em "É trabalho pra cachorro!"

Notify of

Jacy Aparecida de Moraes
3 anos 4 meses atrás

Gostei desta reportagem sobre os cães tarefeiros, é impressionante a destreza destes animais, inteligentes, amigos inseparáveis, tenho quatro e quatro gatos, adotados, a interação entre eles é muito boa e divertida. Demonstram cuidados conosco.

wpDiscuz