Voltar para os artigos

Festa boa pra cachorro (e gato!)

Manter o peludo com medalha de identificação, cuidar para ninguém esquecer a porta aberta, proteger seu amigão dos fogos... Veja nossas dicas para as festas!

O final de ano é uma época de harmonia, amor e vibrações positivas – hora de deixar para trás tudo o que não foi tão bacana! Para isso, nada como estarmos em companhia das pessoas que amamos e, claro, dos nossos peludos, que precisam de atenção redobrada nessa época do ano para evitar sustos. Vamos ao check-list?

Decoração – a sua linda árvore de Natal é um parque de diversões para os gatos e cães novinhos ou mais danados. Cuidado para que eles não se enrosquem nos festões, levem choques ao roer os fios das luzinhas e que se machuquem com os enfeites. A poinsétia ou bico-de-papagaio, muito utilizada na decoração nessa época, é tóxica para cães e gatos. Cuidado!

Alimentos – muitas das delícias da ceia, como nozes, uvas passa e chocolates, podem fazer mal para nossos peludos. Alerte seus convidados sobre os riscos de oferecer nacos de carne, ossos (as lascas podem provocar engasgos ou até perfurar o trato digestivo do animal) e outros quitutes para o seu amigo de quatro patas, por mais que ele capriche na chantagem. Alguns animais, por sinal, são especialistas em roubar comida – olho vivo na mesa e nos pratos de petiscos! Que tal montar uma ceia especial para os peludos, ou oferecer ossos recreativos para que eles se entretenham?

Fogos e fugas – os fogos torturam animais (e donos) que sentem medo de barulho, mas sempre tem gente sem noção que insiste nessa brincadeira sem graça. Existem tratamentos para dessensibilizar os bichinhos mais sensíveis, como o uso de florais ou suplementos, mas é necessária antecedência – mesmo caso da camisa calmante Thundershirt, que dá ótimo resultados com a maioria dos animais. NUNCA dê calmantes ou remédios ao animal sem orientação veterinária, já que muitos medicamentos são altamente tóxicos.

Atenção, também, às portas e portões com o entra e sai dos convidados. Medalhas de identificação presas à coleira são essenciais em qualquer época do ano e não é diferente nas festas – são inúmeros os casos de animais que fogem com medo dos fogos e nunca mais são encontrados. Se você vai passar as festas com amigos, pense com carinho em manter seus amiguinhos de quatro patas seguros dentro de casa, pois no desespero são capazes de escalar até mesmo muros altos. Muitos animais também não estão acostumados com agitação, crianças correndo, querendo pegá-los no colo ou brincar e podem se sentir mais confortáveis quietinhos em um quarto fechado, na caixinha de transporte (desde que estejam acostumados) ou acompanhando as comemorações protegidos por um portãozinho.

Lembrancinhas – “quem beija meus filhos, minha boca adoça”. Se a grana está curta para presentear os amigos, leve mimos para os peludos! Donos de cães e gatos vão ficar encantados com tanta gentileza e os patudos mais ainda.

Viagens – incluir o peludo nas férias pode ser uma experiência incrível, desde que sejam observados alguns cuidados: avalie se o seu animal é bem-vindo no destino, se é local é seguro e previna-o contra pulgas, carrapatos e mosquitos, que entre outras doenças, podem transmitir a perigosa leishmaniose. Gatos não gostam muito de mudanças na rotina, mas não vale largar o bicho sozinho em casa com água e comida: peça para algum amigo ou pet sitter fazer companhia para o seu bigodudo ao menos por algumas horas diariamente.

Com esses cuidados simples, seu final de ano será animal! Aproveite!

 

Regina Ramoska e Cláudia Pizzolatto

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz