Voltar para os artigos

Florais – Como surgiram e o que são?

Aceita e reconhecida como uma terapia complementar pela Organização Mundial de Saúde, a terapia de Florais já era conhecida há séculos pelos egípcios. Usada desde o século 16 para tratar desequilíbrios emocionais, foi largamente estudada e aplicada pelo Dr. Edward Bach a partir de 1928.

Bach, um médico inglês, bacteriologista, homeopata e pesquisador, percebeu que as pessoas tinham respostas diferentes para uma mesma doença, usando o mesmo remédio. Sua conclusão foi que além das manifestações físicas, as doenças também possuem componentes psicológicos e emocionais. Buscando formas de tratamento menos agressivas e invasivas, Bach inspirou-se na natureza, encontrando nas flores a resposta que procurava, e criando assim o seu sistema Floral.

As essências florais são feitas de flores e plantas cultivadas organicamente ou colhidas na natureza, desde que não contaminadas por pesticidas e outros produtos químicos.

Basicamente há duas maneiras de preparar os florais:

Uma é através da fervura das flores em água de nascente. Na outra, chamada de método do sol, as flores ficam sob a luz do sol da manhã, durante umas quatro horas, flutuando em uma límpida água de nascente.

As essências da Bio Florais  são brasileiras, mas elaboradas dentro dos princípios metodológicos e filosóficos ensinados pelo Dr. Edward Bach. Os florais são preparados com flores colhidas na natureza, da região de Atibaia (interior de São Paulo),no auge de sua floração e usando o método solar, contando também com o auxílio da Radiestesia e Radiônica.

1920x1080 Wallpaper dogs, face, flower, lying, waiting, sadness

Como funcionam?

Dr. Bach pregava que as emoções são importantes na manutenção e na recuperação da saúde dos seres vivos, e que o tratamento deveria visar a causa e não os sintomas das doenças. Na verdade, o fundamento dos Florais não é curar as doenças físicas, mas reequilibrar as emoções e harmonizar os campos energéticos dos seres. Seu princípio ativo é a essência curativa da natureza, cujas ondas eletromagnéticas interferem nos padrões vibracionais. Feitos com partes de diferentes tipos de flores, plantas, árvores e arbustos, os Florais tratam os desequilíbrios emocionais como ansiedade, medo, agressão, etc.

Florais não são medicamentos.  Nunca substitua um remédio ou tratamento convencional sem a orientação do seu veterinário.

 

Funcionam?

Quando falamos em métodos de cura natural, os Remédios Florais são uma das terapias mais conhecidas e mais populares no mundo. Ingeridos em poucas gotas, têm se mostrado eficazes na promoção da qualidade de vida, por meio do equilíbrio, harmonia e bem-estar da alma e do corpo. Afinal, qualquer doença antes de se manifestar no campo físico já existe no energético.

Ao mudar os padrões energéticos e reequilibrar as emoções, o peludo melhora também seu comportamento inadequado. Em muitos casos os resultados são rápidos; em outros, as mudanças se manifestam gradativamente, mas são sempre aparentes para os donos e pessoas que convivem com o bichinho.

 

É preciso ter fé ou acreditar em alguma coisa esotérica para os Florais funcionarem?

Não. Os resultados podem ser percebidos por pessoas que não acreditam em nada – os animais, por exemplo, não têm consciência de que estão sendo tratados. Por isso são largamente usados na medicina veterinária.

 

Posso utilizar os florais de forma preventiva?

Sim. Por atuar nos corpos mais sutis (mental e emocional),os florais funcionam como excelente preventivo de distúrbios que possam vir a se manifestar no corpo físico.

É necessário receita de um veterinário?

Não é necessário ter uma receita veterinária para usar e desfrutar dos benefícios dos Florais. No entanto, hoje existem muitos veterinários especializados em medicina homeopática e na terapia dos florais, e uma análise correta do estado emocional do seu peludo pode fazer toda a diferença no tratamento.

 

Como escolher o Floral certo?

Para escolher o Floral – ou a combinação de essências – é interessante consultar um terapeuta ou com um veterinário que tenha experiência nesta linha. Mas você também pode escolher os Florais sozinho, afinal ninguém conhece melhor o seu peludo.  Existem ótimos livros que falam e explicam como atuam as essências.

 

Algumas dicas podem ajudar na hora de definir o que é ideal para o seu amigão:

  • Analise o estado emocional do seu cão, o que ele quer dizer com o comportamento dele;
  • Seja o mais objetivo possível e tente identificar estes estados com uma única palavra, no máximo duas: medo, ansiedade, agressividade, tristeza, cansaço, irritabilidade, adaptação difícil, desobediência, hiperatividade, etc.;
  • Priorize as emoções que precisam ser tratadas. Leve em conta a urgência de se modificar o comportamento do animal e quais são as emoções que mais fazem seu bicho sofrer;
  • Pense na causa e não na forma como o comportamento se apresenta. Por exemplo:  seu cão é agressivo por que tem medo? Trate o medo e não a agressividade;
  • No caso de manipulação em farmácia, tente limitar ao máximo o número de Essências Florais que você vai combinar em uma mesma fórmula.  O ideal é nunca passar de nove em um mesmo frasco;
  • Tenha em mente que ao tratar uma emoção que prevalece outras poderão surgir, pois os Florais atuam da superfície para o interior, removendo os bloqueios emocionais e mentais.

 

Prescrever Florais exige uma profunda capacidade de observação sem usar a sua própria emoção para a análise. Procure sentir as emoções do seu cachorro e como ele enxerga o mundo e as pessoas que o cercam. Se você não se sentir capaz de fazer uma análise isenta, peça ajuda para outras pessoas.  Dar o Floral inadequado não vai fazer seu bicho ficar doente, mas pode provocar distúrbios energéticos e não atingir o problema que se espera resolver.

Como dar os Florais para os animais?

Experimente qual a maneira que seu peludo se sente mais tranquilo e relaxado para tomar os Florais. Você pode pingar na água, na comida ou nos petiscos que for oferecer durante o dia. Outra forma que é bem aceita por muitos cães é simplesmente pingar diretamente na boca. Neste caso, tome cuidado para não encostar o conta-gotas na boca do animal, para que não exista o risco de contaminação do produto. Esta conduta é ideal para quem tem mais de um animal em casa utilizando o mesmo bebedouro.

 

Pode fazer mal para a saúde do meu peludo?

Os Florais não fazem mal ao seu amigão e podem ser usados seguramente com remédios homeopáticos ou alopáticos. Atualmente esta modalidade de tratamento encontra-se difundida em todo o mundo e recebe o aval da Organização Mundial de Saúde (OMS) que assim se pronuncia: “Cada remédio trata uma determinada pessoa e uma condição particular. O uso de todos estes remédios (florais) está amplamente distribuído pelo mundo em pequena escala. Eles são excelentes para o autocuidado, sendo totalmente livres de efeitos colaterais, não oferecendo perigo caso um remédio errado seja prescrito”. A OMS reconhece os florais como uma terapia complementar. Sendo assim, os florais não são legalmente considerados medicamentos!

Para os animais, prefira sempre Florais SEM CONSERVANTE, ou seja, sem álcool (como os Bio Florais).

Por quanto tempo manter o tratamento?

Cada bicho tem seu próprio tempo para reequilibrar-se. Dependendo do estado emocional do cão, o mesmo Floral irá agir mais ou menos rápido. De forma geral, pode-se dizer que dentro de 15 a 30 dias já se observam melhoras no comportamento, mas muitos donos relatam que entre um e três dias já observam mudanças.

É recomendável manter o mesmo Floral por dois meses antes de fazer alterações. Caso o seu cão responda rapidamente ao tratamento, ou um dos comportamentos parar de incomodá-lo, faça ajustes acrescentando ou retirando um dos Florais. Mas lembre-se: é melhor continuar o tratamento por algumas semanas, mesmo depois de ter atingido os objetivos, para que as novas emoções e o equilíbrio energético tenham tempo de se consolidar.

Como guardar os Florais?

Os Florais devem ser guardados longe do excesso de luz, artificial ou solar.  Mantenha em um lugar seco e arejado, sem contato com calor ou umidade.

Como é melhor usar Florais sem álcool (conservante) para os peludos, mantenha o frasco bem fechado na geladeira por 30 dias.

Observe sempre se o líquido está transparente, límpido, sem depósitos ou suspensões. Olhe atentamente a tampa e o bocal e se notar sinais de mofo ou bolor descarte imediatamente o frasco e a solução que ele contém.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Florais – Como surgiram e o que são?"

Notify of

Cristina Huedo
4 anos 2 meses atrás

Já utilizei os florais em meus peludos e tive ótimos resultados, recomendo…acho muito importante a difusão dessa terapia que tanto pode nos ajudar, e a eles!

wpDiscuz