Voltar para os artigos

Medicina veterinária: avanços a comemorar!

medicina veterinária

A medicina veterinária evoluiu muito. Há algumas décadas muitos diagnósticos se baseavam praticamente na observação visual e nos sintomas, além da experiência do veterinário. O tempo de vida dos nossos amigos também era bem menor. Hoje, existe uma infinidade de recursos nessa área, quase os mesmos disponíveis para nós: tomografias, ressonâncias magnéticas, tratamentos oncológicos e ortopédicos, UTIs, entre tantos outros.

A relação entre humanos e animais também mudou: os bichinhos são tratados como membros queridos da família e os donos não medem esforços quando aparece algum problema de saúde. Cada vez mais existem veterinários especializados em acupuntura, fisioterapia, próteses… Além disso, exames preventivos permitem o diagnóstico precoce, quando as chances de cura são sempre bem maiores, e doenças que diminuíam drasticamente a expectativa de vida do animal – como o câncer – podem ser tratadas em vários casos. E não é só isso. Procedimentos menos invasivos, como a videolaparoscopia, realizada com cortes mínimos, evitam o sangramento, abreviam o tempo de recuperação e o risco de infecções. Animais com lesão de medula, com sequelas de cinomose, paraplégicos ou tetraplégicos têm novas perspectivas de vida por meio do uso de células-tronco. Até a catarata, que atrapalhava peludos mais velhinhos, hoje tem cura por meio de uma cirurgia simples que permite que o animal, em muitos casos, volte a enxergar – até melhor do que você. 🙂

Tantos recursos são um alento para nós, que amamos tanto os nossos bichos. Mas, vamos lá: o custo desses tratamentos não difere muito dos nossos, e só quem teve um animal internado sabe o quanto vale uma diária em um hospital veterinário (mais do que num resort, acredite). Como se preparar para possíveis emergências? Guardar dinheiro mensalmente é uma possibilidade, desde que você não saqueie a poupança do peludo quando sua conta entrar no vermelho. Haja disciplina! A alternativa são os planos de saúde, que podem cobrir desde procedimentos como consultas, vacinação, remoção de tártaro, etc, até problemas graves que a gente – toc, toc, toc – torce para que nunca aconteçam com o seu amigão.

A conhecida fórmula boa alimentação + exercícios – associada aquela grande dose de amor e atenção e aos exames preventivos – contribui para retardar doenças como diabetes, obesidade, problemas musculares e ortopédicos. Portanto, pé na rua e comida na medida para o seu amigão!

 

Regina Ramoska

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz