Voltar para os artigos

Os desafios de ter um filhote de cachorro

Eu conheço muita gente que ganhou ou comprou um cachorrinho neste final de ano. Eu adoro filhotes. Eles são fofinhos, têm carinha de anjos desprotegidos, um rabinho que não para de abanar e um “bafinho” de leite que acho o máximo. Também gosto deles porque adoram brincar de morder (são filhotes de CRÃOCODILO),fazem xixi e cocô por tudo o quanto é lado, roem o móvel que é uma antiguidade que herdei da vovó, choram durante a noite toda, picam o jornal, destroem os brinquedos, cavam o jardim e às vezes têm um “ataque” e saem correndo pela casa, como uns loucos, sozinhos, e derrubam tudo que estiver pela frente. Sobem no sofá, na cama, pulam nas visitas e lambem a cara da gente.

Pode parecer ironia minha, mas é verdade, adoro filhotes porque eles possuem esta energia única, esta vontade de “devorar” o mundo, esta curiosidade infinita e a possibilidade de a gente ensinar coisas fantásticas para eles.

Dá trabalho, é verdade! Nem todo mundo aguenta um filhote, nem todas as histórias têm final feliz, mas eu ainda acho que se a gente tiver 60 % de disponibilidade, 70% de boa vontade, 80% de paciência e 90% de bom humor, tudo acaba bem.

As necessidades dos filhotes são muitas, e não são só vacinas e alimentação. Filhotes precisam da interação com cães e pessoas diferentes. Precisam de supervisão, carinhos, educação, estímulos físicos e mentais positivos, exercícios e muita paciência, entre outras coisas.

Muitas vezes é justamente pela nossa falta de conhecimento que as coisas começam a dar errado e acabam virando um grande problema. Cães medrosos, ansiosos, agressivos, ciumentos, destruidores, sem noções de higiene, inseguros e sem entender que podem ser felizes como “cães” são alguns dos problemas mais comuns que encontramos nos nossos amigões, e que poderiam ser evitados, em grande parte, se nós tivéssemos alguns cuidados extras.

Um “engano” que as pessoas cometem é forçar logo na primeira semana é querer que o filhote faça xixi e cocô no lugar certo. Veja bem, eu não estou dizendo que o filhote não deva ser ensinado e encaminhado para um lugar específico. Isso é bom, importante e positivo. O que não devemos fazer é bater, esfregar o focinho, deixar trancado ou de castigo um filhote que acabou de chegar e que ainda não tem laços fortes conosco. Excesso de pressão nesta fase pode deixar seu filhote arredio, fazendo xixi e cocô escondido para o resto da vida, pode fazer com que o filhote passe a comer seu próprio cocô para esconder “a prova do crime” (embora filhotes possam comer seu próprio cocô por outros motivos),ou pode simplesmente transformá-lo em um bicho que está sempre assustado e nervoso.

Para ajudar o filhote a fazer xixi e cocô no lugar certo é preciso MUITA supervisão, durante o dia todo – por isso é boa ideia a “licença maternidade/paternidade”, vulgo férias, já que infelizmente não temos esse tempo reconhecido por lei (buá). Para nos ajudar a manter a casa mais limpinha podemos usar tapetes higiênicos com fitas adesivas para não sair voando no vento e para desestimular seu filhote a puxá-lo para um cantinho e picar pedacinho por pedacinho. Outra vantagem é que hoje em dia é beeeeem difícil encontrar jornal! É fundamental, também, eliminar qualquer vestígio de urina, e para isso não adianta recorrer à alquimias mirabolantes, e sim usar produtos específicos, que além de eficazes, não fazem mal aos nossos amigões.

Os sanitários caninos também são bem eficazes para filhotes (e adultos). Compostos por duas bandejas, com uma “grade” na parte superior, foram desenvolvidos para que os cães façam suas necessidades e ainda assim fiquem com as patas completamente secas e limpas e para que o piso não fique com cheiro desagradável de xixi. É ótimo para quem acaba de ganhar um filhotinho e vai ter que ensiná-lo a usar um área específica como banheiro ou para cachorrinhos que já estão craques no treinamento de higiene. Se o peludinho é macho, um acessório evita que o xixi escorra pela parede quando ele levanta a perninha. Super prático e fácil de limpar.

Para ajudar a manter o peludo em um lugar restrito, sem que ele se sinta isolado ou aprisionado, diminuindo consideravelmente a ansiedade provocada por portas maciças fechadas utilize grades com travas de segurança, que podem ser montadas por qualquer pessoa, sem necessidade de furar portas ou batentes para sua fixação. Uma tranquilidade extra para você, seu peludo e suas visitas.

Se o seu filhote tem o hábito de brincar ou comer as próprias fezes, você pode tentar usar anticoprofágicos feitos com produtos naturais e totalmente seguros, que deixam um sabor desagradável no cocô, desestimulando o hábito. Parece incrível que seja preciso adicionar qualquer coisa para tornar um cocô com gosto ruim, né? Mas a verdade é que as fezes não são nojentas para os cães.

E, finalmente, ainda para ajudar a manter a nossa casa limpinha e cheirosa, temos o Enzimac, o Enzilimp e o Repelente Líquido Good Pet – os dois primeiros limpam e o repelente ajuda a manter os peludos afastados dos locais tratados.

E como a vida não é feita só das dificuldades para aprender a fazer xixi e cocô no lugar certo, aí vão umas dicas de produtos para o seu filhote brincar e se manter entretido, sem destruir a sua casa:

Casco de Vaca e Osso de Corda são ótimos para exercitar as mandíbulas e massagear as gengivas doloridas com a chegada dos dentes de leite e com a troca para os dentes definitivos (mais do que vontade, eles têm necessidade de roer móveis, tapetes, sapatos e até mesmo nossas mãos e pés). Também são ótimos companheiros quando o filhote precisa ficar muito tempo sozinho.

 MAS POR QUÊ ESTES PRODUTOS SÃO ESPECIAIS?
Casco de Vaca tem uma textura muito semelhante às da madeira, é muito mais resistente e seguro do que os ossinhos de couro, tem um cheirinho especialmente atraente para os cães que gostam de “roer uma caça”, e dura cerca de duas semanas (a menos que você tenha um Tazz). Diverte os cães roedores sem estragar o apetite.

Osso de Corda é um ótimo substituto para cachorros que gostam de enterrar seus dentes em coisas macias como almofadas, tapetes, cobertores, etc. Feito de algodão natural, os vários fios podem ser apertados por mandíbulas poderosas, massageando a gengiva sem danificar seus móveis. Pode ser lavado na máquina ficando novinho para um novo turno de brincadeiras.

IMPORTANTE: Embora a BitCão só trabalhe com produtos testados, aprovados e seguros para os cachorros, nenhum brinquedo novo deve ser deixado com o seu filhote sem a supervisão de um adulto. Alguns cães podem arrancar pedaços de brinquedos e engoli-los, colocando a vida do nossos amigos em perigo. Certifique-se de que o tamanho e a resistência dos brinquedos são adequados para o seu cãozinho. Se suspeitar que seu cão engoliu algum objeto estranho, ligue imediatamente para o seu veterinário e peça orientações.

Petiscos  são essenciais quando queremos premiar (e devemos premiar nossos filhotes sempre que eles fazem alguma coisa certa) nossos peludos. Depois de fazer o xixi e o cocô no lugar certo, quando atendem ao nosso chamado, quando nos deixam pentear, escovar, cortar unha, limpar dentes e orelhas, ou quando chegamos em casa e está tudo perfeitamente no lugar.

Os petiscos têm sabor muito atrativo,  são facilmente partidos em pedacinhos bem pequenos (para não deixar nosso filhotes gordinhos demais),são fáceis de carregar e o cachorro não leva uma eternidade mastigando, o que evita a distração no treinamento. Seu cheirinho “enlouquecedor” ajuda muito a manter o interesse do filhote, principalmente quando escondemos alguns pedacinhos pela casa, antes de sairmos para trabalhar, deixando o nosso amigão encontrar pequenas surpresas deliciosas enquanto estamos ausentes.

Cuide bem de seu filhote, e divirta-se também. É uma fase deliciosa, que passa rápido e que deixa saudades, até mesmo das traquinagens!

 

Deixe um comentário

4 Comentários em "Os desafios de ter um filhote de cachorro"

Notify of

lissette garofalo
3 meses 15 dias atrás

olá meu cachorro da raça pastor de shetland está não sei se comendo as proprias fezes ou apenas brincando com elas, gostaria que ele se desinteressa-se delas sempre que acordo tem coco espalhado pela casa, na caminha e pedacinhos por todos lados.. um horror ! precido de ajuda!!

3 meses 14 dias atrás
lissette, tudo bem? As principais causas da coprofagia são: – Pouco exercício ou exercícios esporádicos; – Ansiedade; – Solidão (mais de 4 horas sozinho); – Medo de ser corrigido por fazer as necessidades em locais errados; – Curiosidade natural de filhotes; – Instinto de limpeza exacerbado; – Tédio provocado por falta de estímulo e poucos brinquedos adequados; – Compulsão oral (necessidade constante de estar com “algo” na boca); – Tendência genética (Lhasa-Apso e Shih-Tzu). sugerimos que vc converse com seu veterinário, mas um produto que dá bons resultados é o Coprovet.
Luiz Eduardo
2 anos 6 dias atrás

Socorro, estou desesperado, comprei um filhote de poodle com 34 dias e hoje ela esta com 80 dias e não aprende a fazer as necessidades no jornal, ja comprei produtos para atrair e outros para afastar e não adianta. Não sei o que fazer, me ajude.

1 ano 4 meses atrás

Luiz, os cãezinhos só adquirem total controle da bexiga por volta dos 7 meses. Tenha paciência! Este texto pode ajudar: https://www.bitcao.com.br/blog/as-melhores-dicas-de-xixi-e-coco-no-lugar-certo/

wpDiscuz