Voltar para os artigos

Acerte desde o começo

primeira adoção de filhotes e cachorros

Primeiro filhote, primeira adoção e… dúvidas e mais dúvidas! Como acertar mais na educação do recém-chegado para garantir uma vida familiar harmônica? Listamos os problemas mais comuns nos primeiros meses de convivência e como resolvê-los.

 

Escolher o filhote da moda sem analisar suas características

Muitas pessoas se deixam levar pela aparência sem considerar as características da raça. Os Beagles parecem bem adequados para apartamento devido ao pelo curto e seu “formato compacto”, mas na primeira oportunidade podem tentar encontrar uma raposa imaginária no sofá – mesmo caso dos Dachshund ou Teckel. Cães de pelo longo precisam de escovação constante e visitas frequentes ao petshop. Labradores e Border Collie são deliciosos cães de companhia, mas podem se tornar altamente destruidores e neuróticos quando não tem o que fazer. Antes de mergulhar no maravilhoso mundo das quatro patas, é preciso pesquisar bastante para encontrar o bichinho que se alinhe ao seu perfil.

 

Não manipular o cachorro

Os cães precisam aprender, desde cedo, que serão manipulados ao longo de suas vidas, seja no veterinário ou no petshop, recebendo carinhos de crianças, vizinhos e até de estranhos, tendo seus dentes escovados e as unhas cortadas. A melhor coisa que o dono pode fazer para preparar seu cão para a vida é acostumá-lo a ter todas as partes do corpo manipuladas. O peludo deve permitir que você o toque sem resmungar, até mesmo nas patas e nas “áreas privadas”.

Comece cedo e pratique diariamente. Quando ele estiver deitado ao seu lado ou no colo mexa nas patas, segurando-as firmemente, mas com gentileza. Investigue as orelhas e cheire com frequência. Levante a cauda e confira o traseiro do danado. Apalpe sua barriga e em volta da virilha. Levante os lábios e olhe os dentes. Dando aquela geral no amigão com frequência fica mais fácil perceber se há algo anormal.

Comece a escovar os dentes do peludo assim que ele chegar na sua casa. Quanto mais cedo, mais ele aceitará como normal. Faça o mesmo com as unhas – corte uma pontinha por dia, tomando bastante cuidado para não o machucar, e recompense-o com petiscos quando ele se mantiver calmo.

primeira adoção de filhotes e cachorros

 

Dar comida demais

Não exagere na comida! É importante que os filhotes cresçam, mas não queremos que eles cresçam demais ou muito rápido, pois isso pode causar pressão indevida sobre sua estrutura musculoesquelética ainda em formação e ocasionar problemas ortopédicos mais tarde. O veterinário deve indicar o alimento mais adequado para o seu bebezão. Cães de raças grandes podem se beneficiar com dietas que permitem um crescimento lento, mas constante, enquanto os cachorros pequenos tendem a precisar de alimentos que garantam mais energia. Em ambos os casos, é importante dar a quantidade prescrita pelo vet e não deixar a comida disponível o dia todo. Além de garantir que o pequeno não coma demais, isso ajuda no treinamento de higiene e na disciplina.

Uma ótima maneira de manter os pequeninos ocupados enquanto você não está em casa – e, ao mesmo tempo, fazer com que eles exercitem o corpo e a mente – é oferecer a comida ou petiscos em brinquedos recheáveis ou com controlador de horários. Deixe-o “caçar” suas refeições, empurrando ou manipulando o brinquedo para tirar os grãos de ração ou petiscos.

 

Não ter paciência para o treinamento de higiene

Um dos motivos pelos quais os animais são abandonados ou doados é porque não aprendem a usar o banheiro – a culpa não é deles, mas dos donos! Tudo o que é preciso é paciência, paciência, paciência (já falamos paciência?),consistência, elogios e recompensas – a maioria dos cãezinhos só adquire controle total da bexiga por volta dos sete meses. Os cães fazem suas necessidades em horários específicos: depois que acordam, depois de cada refeição, depois de brincar e antes de dormir. Providencie um local tranquilo para colocar o tapete higiênico e convide-o com voz alegre para ir até esse espaço nesses horários. Lembre-se de premiar muito os acertos e nunca bata ou brigue com seu amigão quando sair e, na volta, encontrar “provas do crime” – ele não saberá porque você está reclamando. Já falamos muito sobre esse assunto, vale a pena a leitura.

 

Descuidar da higiene

A escovação do pelo é um momento especial para o bichinho e para você. Acostume-o desde cedo, sempre recompensando quando ele se mostrar relaxado. A frequência dos banhos pode ser indicada pelo veterinário e cada caso é um caso – banhos secos quebram o maior galho entre uma ida e outra ao petshop, embora seja importante acostumar o pequeno com a manipulação e barulho de secadores. Leve em conta, também, a imunidade do filhote. Em geral, a orientação é que os animais só sejam expostos a novos ambientes depois da conclusão do protocolo inicial de vacinas.

 

Não educar o cachorro

Cuide da saúde mental do seu novo amigo. O treinamento de obediência deve começar cedo, e ainda que você não pretenda ensinar truques mirabolantes, invista nos comandos básicos como senta, deita, fica e vem, que serão de grande utilidade nos passeios na rua. E, por falar em rua, ensine seu amigo a não puxar a guia como se estivesse numa corrida de trenós. Muitos donos deixam de passear com seus peludos por eles não se comportarem adequadamente, sendo que foram eles mesmos, os donos, que não se empenharam no treinamento! Os cães acabam neuróticos, destruidores e levam a pior, sendo abandonados ou até proscritos no quintal.

Educar um cão é como educar uma criança – nem sempre a gente tem certeza de estar no caminho correto e, muitas vezes, parece que eles nunca vão aprender. Paciência e persistência farão milagres ao longo do tempo.

 

Cláudia Pizzolatto e Regina Ramoska

cta-140817-4

 

Leia também
– 7 curiosidades sobre filhotes
– 8 coisas que todo dono de gato quer saber
– Cães filhotes que mordem

Deixe um comentário

2 Comentários em "Acerte desde o começo"

Notify of

Fabiana Pavarin Garcia
4 meses 13 dias atrás

Já faz 3 meses que nossa nova Rott, a Cristal, chegou em casa. A Eika, nossa Rott de 12 anos, já a aceitou. Porém, a Lunna, nossa Rottona (enorme!),de 2 anos, não a aceitou. As duas se entendem só através da janela, onde até se lambem e batem as patas. Será que vou ter que esperar a Cristalzinha crescer mais para as duas viverem do mesmo lado do quintal?

4 meses 12 dias atrás

fabiana, esperá-la crescer não parece uma boa ideia – até pq separadas elas vão criando territórios, que futuramente vão defender com unhas e dentes. Você já tentou a técnica da caminhada?
Se não funcionou, sugerimos que vc procure um especialista – brigas entre fêmeas costumam ser definitivas. Outra dica é castrar todo mundo. Boa sorte!

wpDiscuz