Voltar para os artigos

Raças > Bull Terrier

 É um tubarão? Não, é um Bull Terrier!

 

História e Características Gerais da Raça 

Sua origem data de 1830, na Inglaterra, quando o esporte de luta entre Bulldogs e touros estava no ápice. Nesta época os aficionados pelo esporte decidiram criar uma raça ainda mais ágil e feroz, boa também para rinha de cães, já que o esporte com touros estava para ser proibido. Cruzando o Bulldog com o Old English Terrier e o Spanish Pointer eles chegaram ao que viria a ser a base do Bull Terrier.

Mas as características atuais do Bull Terrier são creditadas a criadores do final do século passado, em especial a James Hinks, que refinaram a sua natureza de cão de briga. Eles criaram cães com cabeça mais longa, pernas mais retas, com aparência mais graciosa e mais espertos. Há suspeitas de que Hinks obteve estas características a partir de cruzas do Bull Terrier original com Pointers e Dálmatas.

Logo que a raça começou a ser desenvolvida havia uma grande variedade de cores, tamanhos e proporções entre os cães. Teria sido James Hinks o primeiro a padronizar estes cães, buscando sempre a cor branca, a cabeça em formato de ovo e o temperamento combativo. Uma vez que o tipo da raça já estava bem fixado, começou-se a introduzir as cores.

Originalmente, as orelhas dos Bull Terrier eram cortadas. Em 1895, quando foram proibidos os cortes de orelha na Inglaterra, o Bull Terrier sofreu nova “interferência” por parte dos criadores, que passaram a buscar cães cujas orelhas fossem naturalmente eretas.

O Bull Terrier não foi desenvolvido por sua aparência, e sim pelas suas características de cão de briga, onde o cão tem a energia e força do Bulldog e a inteligência e agilidade de um Terrier. Segundo o Coronel James Y. Baldwin, Comandante do Batalhão de Treinamento de Cães de Guerra, o Bull Terrier seria classificado em terceiro lugar entre os cães mais adequados para os tempos de guerra.

 

Tamanho:
Não existe limite de altura para o Bull Terrier, sendo que os menores, com 35,5 cm, são chamados de Bull Terrier Miniatura. No entanto, o tamanho médio pode ser considerado entre 38 cm e 56 cm (na cernelha).

Peso:
de 20 quilos a 28 quilos.

Aparência:
Corpo forte, musculoso, arredondado e com o peito robusto; movimentos ritmados, soltos, fluentes e animados.

Pelagem e Cor:
Pelagem curta, assentada, bem brilhante, densa e áspera. Para efeito de exposição eles são divididos em Brancos e Coloridos. Os brancos devem ser totalmente brancos ou com pequenas marcas na cabeça; os coloridos podem ser de qualquer cor com marcas brancas, sendo o tigrado a cor predileta.

Cabeça:
Crânio forte, arredondado, com focinho afinalado e sem “stop”; olhos pequenos e muito escuros, triangulares e incrustados profundamente no crânio; orelhas pequenas finas e eretas.

Cauda:
Curta, afinalada e carregada baixa.

Expectativa de vida:
de 12 a 14 anos.

 

 

3_miniature_bull_terrier_dog__218728

Perfil da Raça

Se um Bull Terrier pudesse falar esta provavelmente seria uma de suas frases: “Meus hobbies são roer coisas que não deveria, me certificar que a paz reinante no ambiente não dure muito tempo, rodar em círculos, brincar de Luta Romana e dar cabeçadas em quem me chamar”. Outra seria: “Se você é bobo o suficiente para ficar no meu caminho, que diabos, eu tenho que aproveitar a oportunidade, né?”

Por outro lado, as frases mais ditas por um dono de Bull Terrier são as seguintes:

» Por que você está dormindo de cabeça para baixo?
» Como você conseguiu sair dali?
» Por Deus, o que você está fazendo?!
» Pare de roer isto já!
» Largue isto !
» Não, ele não é um Pit Bull.

» Pare de rodar, você está me deixando tonto!
» Você tem que me seguir para todo lugar?
» Você não pode sentar ao meu lado como todo cachorro? Tem que ser em cima de mim?

 

Um típico Bull Terrier é ativo, interessado, brincalhão e palhaço, extremamente ligado ao seu dono e sua família. Estas parecem ser as características de um cachorro ideal, mas existem certas “desvantagens” que não o tornam um cão adequado a qualquer pessoa.

Os Bull Terrier são muito apegados ao seu “Master”, o que faz deles ótimos cães de guarda, mas alguns cuidados são necessários para que eles não sejam encorajados a se tornar possessivos ou ciumentos. Estes são atributos necessários a um cão de guarda, mas podem ser bastante ruins para um cão extremamente forte, que não sabe distinguir as situações que realmente precisam de proteção. Os Bulls também podem se envolver em situações que parecem agressividade, mas que não o são na verdade, como no caso de brincadeiras de briga entre crianças, onde eles podem machucar seriamente um pequeno apenas por serem muito brutos.

Devido a estas características, o Bull precisa de uma disciplina constante e firme. Eles podem ser excelentes companhias para crianças, se tratados com bom senso pelos pequenos e seus pais. Eles toleram uma grande quantidade de brincadeiras infantis, mas podem ser brutos quando provocados continuamente, ou atiçados da maneira incorreta (com comida, por exemplo). Os Bulls, como as crianças, requerem muita supervisão. Eles podem brincar por horas sem fim, correndo atrás de bolas ou seguindo seus amiguinhos humanos.

Bulls precisam de muito exercício para suprir sua grande necessidade de atividade, são verdadeiros atletas.

Os filhotes são extremamente ativos e muitos continuam sendo assim até cinco ou seis anos de idade. Os Bulls gostam de estar “fazendo alguma coisa”. Por isso, são próprios para famílias que lhe proporcionam uma grande quantidade de exercícios, companhia e supervisão. Eles não gostam de ficar sozinhos no apartamento ou isolados no jardim por um longo período de tempo. Nestas situações eles ficam entediados e se tornam muito destrutivos. Eles vão roer objetos da casa, cavar jardins, quebrar objetos, latir incessantemente, etc. Como uma criança de três anos de idade, um Bull não pode ficar sozinho em um apartamento por oito ou nove horas seguidas.

Como regra, um Bull macho que não foi castrado não irá aceitar a companhia de outro. Sempre chegará uma hora em que um deles vai querer dominar, e inevitavelmente haverá uma desagradável briga. Como é um cão desenvolvido para briga, é comum um deles morrer ou ficar seriamente machucado nestas situações. Os Bull costumam morder e não soltar, sendo capazes de ficar várias horas com o outro cachorro preso em suas mandíbulas. No entanto, um macho e uma fêmea podem conviver bem em um mesmo lar. Apesar de ser um pouco melhor que os machos, duas fêmeas também não convivem bem no mesmo ambiente.

Um Bull Terrier adulto, criado como o único cachorro da família, dificilmente aceitará a presença de outro cachorro no seu território. Por isso é muito importante que os donos cuidem para que eles não se tornem superprotetores, ciumentos ou possessivos.

No livro “The Intelligence of Dogs”, de Stanley Coren, o Bull Terrier ocupa a 66ª posição entre as raças pesquisadas. Ainda segundo o autor, isto significa que eles são considerados apenas como aceitáveis no processo de aprendizado e na capacidade de serem treinados para executar tarefas. Às vezes é preciso cerca de 25 repetições antes que eles comecem a mostrar algum sinal de entendimento do comando novo e provavelmente serão precisas outras 40 a 80 repetições antes que eles se tornem confiáveis em tal comando. Ainda sim o hábito de responder ao comando pode parecer fraco.

Será preciso muita prática, com várias repetições, para que a raça finalmente atenda aos comandos prontamente e se torne obediente. Se eles não forem treinados várias vezes, com dose extra de persistência, estes cães irão agir como se tivessem esquecido completamente o que se espera deles. Sessões ocasionais de reforço serão necessárias para manter o desempenho do cão num nível aceitável. Se os donos trabalharem apenas o “normal” para manter seus cães treinados, os cães irão responder prontamente ao primeiro comando em apenas 30% dos casos. E, mesmo assim, eles obedecerão melhor se o dono estiver muito perto deles fisicamente. Estes cães parecem estar sempre distraídos e que obedecendo apenas quando assim desejam.

A maioria dos donos descreve seus cães com os mesmo adjetivos usados para se descrever um gato. Eles são independentes, esnobes, se aborrecem facilmente e assim por diante. Um treinador experiente, com muita paciência, tempo, que seja firme e ao mesmo tempo carinhoso é o que irá conseguir tirar o melhor destes cachorros, mas mesmo assim vai ter que dar um duro danado para conseguir que eles obedeçam com um pingo de entusiasmo.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Raças > Bull Terrier"

Notify of

Wagner
8 meses 11 dias atrás

A impressão quanto li esse artigo, é que estava faltando exclusivamente sobre meu cachorro, é incrível!!

wpDiscuz