Voltar para os artigos

Raças > Dobermann

 

História e Características Gerais da Raça
Foi um cobrador de impostos e também zelador de abrigo de cães da cidade de Apolda, Alemanha, chamado Herr Louis Dobermann o criador da raça que leva seu nome (apenas com 1 “n” a menos).

Herr Dobermann procurava um cão que pudesse ajuda-lo nas suas viagens, muitas vezes por áreas perigosas, protegendo-o contra bandidos e sonegadores furiosos. A raça foi desenvolvida e firmada em muito pouco tempo (pouco mais de 10 anos),fruto do cruzamento de Pastor Alemão, (resistência, inteligência e equilíbrio de temperamento); Pinscher Alemão (reação instantânea e ataque rápido dos terriers); Rottweilers (força, coragem e instinto de guarda); Weimar Pointer (habilidade de caça e faro apurado); Greyhound Inglês (velocidade) e Mancherter Terrier (aparência geral e pelagem curta e rente ao corpo).
Criado para atacar estranhos e proteger seu dono a qualquer preço, os primeiros cães da raça eram extremamente agressivos. Tanto assim, que o primeiro cão a vencer o título de “Best in Show” nos EUA, levou o prêmio sem que o juizes tivessem a coragem de abrir a boca do animal. Descobriram mais tarde que faltavam diversos dentes neste mesmo cão, o que é falta grave para os padrões da raça.

O hábito de cortar o rabo do Doberman também é vem dos primeiros cães gerados, já que muitos nasceram com o rabo cotô, e eram muito apreciados.

Depois da morte de Dobermann, a raça continuou a ser desenvolvida por Otto Goeller e a ele é creditado o grande aprimoramento do Doberman atual. Foi através de Primeira Guerra Mundial que o Doberman ficou conhecido mundialmente. Corajoso, inteligente e leal ao seu dono, esta raça foi largamente utilizado na guerra e em serviço policial.

Embora ainda seja um excelente cão de guarda, e ainda sofra com a má reputação de agressivo ao extremo do passado, o Doberman hoje tem um temperamento muito mais tolerante com estranhos, sendo que já não é raro encontrar espécimes que são verdadeiros doces.

 

Tamanho:
Machos: de 66 cm a 71 cm;
Fêmeas: 61 cm a 66 cm (na cernelha).
Peso:
De 30 a 40 quilos.

Aparência:
Corpo muscular e magro cm movimentos energéticos e poderoso;

Pelagem e Cor:
Pelagem lisa, grossa, rente ao corpo; Cores preta, vermelha, azul ou marron com marcas avermelhadas sobre os olhos, no focinho, garganta, peito, pernas, pés e embaixo da cauda; um mínimo de marcas brancas no peito é permitido.

Cabeça:
Crânio achatado com um focinho afinalado; olhos amendoados e escuros; orelhas de inserção alta, portadas eretas e cortadas com um comprimento proporcional à cabeça. Nos países onde o corte é proibido, as orelhas inteiras são igualmente reconhecidas (de preferência, tamanho médio e com a borda anterior caindo rente às bochechas)

Cauda:
Cortada curta. Nos países onde a caudectomia é proibida, a cauda permanece natural.

 

Perfil da Raça

Os apreciadores da raça não economizam elogios: Inteligente, leal, defensor, mas não agressivo atoa, afetuoso e carinhoso com a família, bonito, elegante e obediente, são apenas alguns dos muitos predicados atribuídos a este cão. Infelizmente, uma gama igual de palavras negativas são usadas contra o Doberman. Muitos amantes da raça costumam dizer que não existem maus Dobermans, existem maus donos!

Um dono de Doberman deve escolher seu filhote com todos os cuidados necessários para escolher qualquer outra raça. Um criador responsável terá consciência da importância que é selecionar o caráter das matrizes, para que os filhotes tenham um temperamento bom e equilibrado. Cães instáveis existem em qualquer raça, No caso do Doberman, o grande problema se o cão for intranqüilo, é que devido ao seu instinto apurado de guarda e sua rapidez na tomada de decisões para iniciar um ataque, aliados a força e velocidade, ele se torna uma grande ameaça para todos a sua volta.

A verdade é que um cão com todas estas características deveria ser socializado e introduzido aos comandos de obediência básica quando ainda são filhotinhos, e pessoas inseguras e vacilantes não são os donos ideais para esta raça.

Dobermans aprendem muito rápido e gostam de trabalhar. Alertas e sensíveis ao humor do dono, eles sabem perfeitamente quando podem ou não “folgar” com os membros de sua família. Para manter seu Doberman educado, treine rotineiramente com ele. Seja calmo, paciente, mas ao mesmo tempo firme e exija disciplina do cão.

No livro The Intelligence of Dogs de Stanley Doberman ocupa a 5ª posição entre as raças mais inteligentes (foram classificadas 133 raças). Ainda segundo o autor, isto significa que eles estão entre as raças mais brilhantes em termos de obediência e também na execução de tarefas de trabalho. A maioria dos cães desta raça já demonstram sinais de compreensão de comandos simples após apenas 5 repetições e não precisam de muita prática para manter estes comandos.

Quando os donos pedem para eles executarem alguma tarefa, eles obedecem logo da primeira vez em cerca de 95% dos casos, e além disso eles costumam responder a estes comandos apenas alguns segundos depois de solicitado, mesmo que o dono esteja longe fisicamente.

Obs.: O gráfico acima é o resultado de um estudo realizado por Benjamin L. Hart e Lynette A. Hart, veterinários e Phd’s em comportamento animal, que entrevistaram dezenas de veterinários, treinadores e juizes de competições de obediência nos EUA.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz