Voltar para os artigos

Raças > Jack Russel Terrier

JACK RUSSEL TERRIER, UM GRANDE CÃO NUMA EMBALAGEM PEQUENA

 

História e Características Gerais da Raça 

O Jack Russell Terrier é frequentemente descrito por seus donos como o melhor cachorro do mundo, mas todos reconhecem que ele não é um cachorro para qualquer dono. O Reverendo John Russell batizou com seu próprio nome a raça que começou a desenvolver na Inglaterra a partir do cruzamento de uma terrier chamada Trump (adquirida por ele em 1819) com Beagles e Bulldogs. O objetivo do Reverendo era criar uma raça que fosse perfeita para acompanhá-lo em seu hobby preferido: a caça de raposas.

Graças a um trabalho cuidadoso dos criadores através dos tempos esta é, até hoje, a principal característica e função do Jack Russell Terrier: caçar. A raça, ainda rara em todo o mundo, vem ganhando popularidade por meio da aparição de vários de seus representantes no cinema e na televisão, como Milo, do filme O Maskara, o cãozinho esperto e ativo do personagem interpretado por Jim Carrey. No seriado Frasier quem rouba a cena é o adorável Eddie, e com sua atuação em O Artista o JRT Uggie ganhou a “Coleira de Ouro”, uma espécie de Oscar canino. Mas não se deixe enganar pela carinha inteligente e alegre e pelo desfile de truques. Milo, Eddie e Uggie foram treinados por profissionais, que investiram tempo e dedicação para fazer deles astros – e toda a demonstração de controle e obediência dura apenas alguns minutos.

Criadores de Jack Russells, especialmente os filiados ao Jack Russell Club da América, são ferrenhos defensores da teoria de que a raça não deveria ser reconhecida por nenhuma entidade cinológica que promova competições de beleza e conformação, tal como o American Kennel Club (AKC) ou a Federação Cinológica Internacional (FCI). Eles argumentam que a entrada dos JRT’s nestas competições traz mais malefícios do que benefícios para a raça, descaracterizando o seu temperamento e “falta” de padrão de beleza, já que os criadores esperam manter estes cães apenas como excelentes caçadores que são.

Isto não quer dizer que os JRt’s estão sendo criados aleatoriamente. O Jack Russell Club da América mantém um controle rigoroso de todos os cães nascidos de criadores filiados, sendo que cada filhote possui um pedigree de seis gerações no mínimo, não sendo aceita a consanguinidade até os avós. Embora o filhote receba seu pedigree ao nascer, ele só poderá ser registrado no JRCA após completar um ano, quando será avaliado na sua forma adulta, devendo passar, inclusive, por um exame veterinário para atestar a inexistência de possíveis doenças ou características indesejáveis na raça que possam ser transmitidas geneticamente para os futuros descendentes. Se o cão não passar no exame médico, ou falhar na sua conformação de trabalho, ainda poderá conseguir seu registro junto ao JRCA, mas apenas se for castrado.

 

Tamanho:
Entre 25 cm e 30 cm de altura; aproximadamente de 5 a 7 quilos; com proporções do corpo bem balanceadas (por exemplo, a pernas do mesmo comprimento que as costas). Existem dois tipos distintos: o Parson Russell Terrier respeita os padrões estabelecidos pelo Reverendo, ou seja, possui as patas mais compridas. O Jack Russell Terrier tem patas mais curtas, mas mantém todos os atributos necessários para ser um autêntico caçador de raposas.

 

Propósito:
Uma raça de caça para localizar a presa debaixo da terra. O cão deve encontrar, latir e manter a presa segura, sem matá-la, até que seja desenterrada ou puxada para fora.

 

Personalidade:
Corajoso, determinado, extremamente ativo, inteligente e energético. Um cachorro grande numa embalagem pequena.

 

Tipos de pelo:
São três tipos diferentes de pelo, que podem ocorrer numa mesma ninhada: liso e curto, mais raro; o duro, longo e espetado; e o “quebrado” que é um tipo intermediário.

 

Cor:
O cachorro deve apresentar um mínimo de 51 % de coloração branca, podendo ter manchas pretas, marrons ou tricolores.

 

Expectativa de vida:
15 anos ou mais, podendo ser muito menor se o cachorro não for treinado ou supervisionado.

 

Adaptação ao lar: 
É recomendado que se tenha um jardim com cerca de aproximadamente dois metros de altura, já que os JRTs são conhecidos por sua habilidade em escalar, pular e cavar buracos. Muito exercício, disciplina e treinamento. Apartamentos, pessoas que trabalham o dia todo fora, crianças com menos de seis anos e pequenos animais como gatos e hamsters não são aconselháveis. Lembre-se, este é antes de tudo um cachorro de caça.

 

Perfil da Raça

Exatamente por ser mantido até hoje com todas as características físicas e de temperamento de um cão de caça de raposa, o JRT apresenta comportamento que pode ser interpretado como desvantagem por um dono inexperiente ou que tem expectativas diferentes do que a raça tem a oferecer.

JRTs têm disposição e energia infindáveis. Estão sempre prontos para começar uma jornada de trabalho ou fazer investigações no ambiente que os cerca. A falta de exercício e de supervisão do dono estimulará um JRT a procurar o que fazer e o resultado pode ser a destruição total de sua casa. Outro ponto que deve ser levado em consideração é que por ser um cachorro desenvolvido para se enfiar debaixo da terra atrás de sua presa, esta raça desconhece o medo. Se compara a Rottweilers ou raças ainda maiores, é pouco sensível a dor (se pancada pouco ensina a um cachorro normal, imagine a um Jack Russell), extremamente teimosa e persistente (de que vale um cachorro de caça que logo desiste de uma raposa fujona ou que lhe mostra os dentes?), gosta de cavar o quintal inteiro e sempre haverá um risco grande dele seguir um cheiro novo e se “esquecer” de voltar quando chamado. A raça já foi descrita em um jornal de Chicago como o “Anticristo da Obediência”, com a observação de que o cachorro precisa mais de um exorcismo do que treinamento básico de obediência.

Se você procura um cachorro de pequeno porte, mas forte e compacto, sempre pronto para uma aventura, extremamente inteligente, vivo e leal, este é o cão. Começando a treiná-lo desde muito cedo, e com uma postura firme e consistente, você terá um amigo inseparável pelos próximos 15 anos, nunca perdendo a sua característica brincalhona e amorosa: ele aprende truques como um verdadeiro cachorro de circo.

Deixe um comentário 27 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

27 comentários em “Raças > Jack Russel Terrier”

  1. Fabiano Devide disse:

    Tenho um jack macho com 2 anos e meio que desde filhote tendeu a obedecer e aprender tudo na segunda ou terceira vez que era chamado atenção. Hj fica sozinho no apto e não destrói nada. Saimos com ele 3 vezes ao dia. Sequer os brinqiedos dele de pelúcia ele destrói e só faz necessidades na rua, apesar de ter o tapete higiênico à disposição. Resolvemos cruzá-lo com uma jack com procedência e ficamos com um macho. Ele está com pouco mais de 70 dias. Convive bem com o pai, mas é muito desobediente e extremamente alfa. Desafia o pai, mesmo quando este está rosnando para ele. E conosco, quando repreendemos, ele já late e tenta morder. Apresenta um comportamento totalmente distinto do pai quando era filhote. Estou sem saber como lidar. Como o pai dele nesta etapa, ele fica confinado em um espaço quando está sozinho no apto e qdo chegamos o soltamos sob supervisão. Mas mesmo repreendendo quando ele faz coisas erradas, em seguida ele torna a fazer duas, três, quatro vezes a mesma coisa: comer uma planta, roer a geladeira, rodapé, virar a vasilha de água, rasgar o jornal q fica dentro do tapete higiênico e morder até mesmo o pai apesar decter mais de 30 brinquedos à disposição, inclusive os de roer… o pai dele parava na primeira ou segunda chamada e nunca mais voltava a fazer aquilo. Impressionante como o filhote está apresentando outra personalidade. Se puderem dar dicas, agradeço.

    1. BitCão BitCão disse:

      fabiano, podemos dizer que vc tirou a sorte grande com o pai, pois o comportamento do filhote é mais condizente com o que se espera de um Jack Russell de trabalho, de caça. Normalmente esses filhotes são muito mais difíceis de treinar e precisam de mais paciência e persistência. A dica mais importante que podemos dar é castrar o filhote assim que a veterinária autorizar para evitar brigas feias com o pai, principalmente depois que o filhote completar uns 8 meses de idade.

  2. Tenho dois macho da raça Jack Russel terrier. Pai e filho. Além deles ser ativos se deixar 24 horas , além disso são imperativos. Não consigo sair para passear com eles, pois nem bem eu saio de casa , e uma loucura, eles me puxa, lati desesperadamente e acabam os dois brigando. Não consigo sair com eles, pois é difícil . Corre muito em volta do terreno de 200 metro quadrado, latindo e gritando. As vezes eu fico um bom tempo no quintal com eles o filho chega a correr sem parar uma hora. Agora o pai rosna para o filho chegando a se atracar e horrível!! O filho não pode chegar perto de mim que o pai começa a rosnar e o filho a lati muito alto. Até que chegam a se atracar . Sempre tive cachorros fêmeas e machos super tranquilo que chego a andar com elas solta dentro e fora do condomínio . Cuido de casa, entre resolver outros problemas mal consigo ter um pouco de sossego , pois eles não deixam . Estou pensando seriamente em marcar a castração dos dois, preciso que eles fiquem mais sociável , que parem de fazer xixi e qualquer lugar, digo dentro de casa e na varanda. Preciso que eles fiquem mais tranquilos para que eu possa fazer tudo. Desse jeito que se encontra tenho sempre que ficar atrás deles porque não param e fazem sugerira, pois tem terra no terreno. Pode me ajudar me orientando sobre a castração dessa raça. Poderia escrever para mim, me tranquilizando com relação a castração . Quais os benefícios que podem ter depois que de serem castrados?

    1. BitCão BitCão disse:

      Eline, esse texto pode ajudar bastante: https://www.bitcao.com.br/blog/ora-bolas/
      Sobre o excesso de energia, é da raça: a falta de exercício e de supervisão do dono estimulará um JRT a procurar o que fazer e o resultado pode ser a destruição total de sua casa. Outro ponto que deve ser levado em consideração é que por ser um cachorro desenvolvido para se enfiar debaixo da terra atrás de sua presa, esta raça desconhece o medo (saiba mais aqui: https://www.bitcao.com.br/blog/racas-jack-russel-terrier/).
      É preciso colocar a dupla pra “trabalhar”, oferecendo brinquedos de diversas formas e texturas. Vc pode ensiná-los a caminhar sem puxões usando a Gentle Leader ou a Easy Walk.

  3. Humberto disse:

    Olá! Tenho uma cadela Jack de pelo curto e liso e pretendo colocar a mesma para cruzar. Arrumei um macho, contudo de pelo longo e duro. Sabes informar qual tipo de pelo é dominante? Quero ficar com um dos filhotes, porém prefiro o de pelo curto e liso. Estou com receio de cruzar com o de outro tipo de pelo e não nascer nenhum de pelo curto e liso. Se eu cruzar com o mesmo tipo de pelo nascerá apenas do mesmo tipo de pelo ou não há nada a ver? Estou a perguntar, pois não achei nenhuma referência na internet sobre. Desde já, obrigado!

    1. BitCão BitCão disse:

      Humberto, o ideal é conversar com criadores da raça.

  4. Yana disse:

    Olá boa tarde. Tenho um Jack que está com 5 meses, e tenho tentado ensiná-lo a fazer as necessidades somente na rua, pois moro em apartamento. Duas vezes ao dia, pela manhã e fim da tarde, durante no mínimo 2 horas para ele então fazer “cocô”, pois o xixi somente em casa… como devo fazer? Devo deixar o local das necessidades em casa ainda, mesmo com os passeios? Obrigada

    1. BitCão BitCão disse:

      Yana, por mais sensacional que seja o cão se aliviar na rua, o ideal é que ele tenha banheiro em casa, sim. Pode acontecer um imprevisto e vc chegar muito tempo depois da hora do passeio, pode estar chovendo demais e não ter como sair, e aí o bicho vai ficar apertado e sofrendo. Ele ainda é novinho para acertar 100% – em geral, isso ocorre por volta dos 7 meses, e certamente ele vai fazer xixi também na rua, até para marcar território. Paciência e reforço positivo até lá!

  5. Luana disse:

    Oi Boa tarde!!! Minha Jack está infelizmente avançando em todos e está um perigo para minha mãe, visto que ela não consegue adestrar a cadela. Preciso de ajuda!!!! Gostaria de saber se vocês conhecem algum sitio/fazenda que conheçam a raça e que a jack possa se sentir mais confortável, com mais atividades físicas e alguém que possa adestrar corretamente!

    1. BitCão BitCão disse:

      Luana, qual é sua cidade?

  6. LUISA FLEURY disse:

    Minha jack tbm sofre de displasia! O que posso fazer para ajuda-la? Se passeia muito fica com dor e mancando, e tenho dó de deixa-la dentro de casa! Estou em um impasse!

    1. BitCão BitCão disse:

      Luisa, o ideal é procurar um veterinário especialista em ortopedia, pois hoje existem cirurgias que podem garantir o conforto e mobilidade dela. No Rio de Janeiro indicamos o Dr. Rubens Bittencourt. Boa sorte. 🙂

  7. Ana disse:

    Tenho uma Jack Russell e arrumei um gato. Ela quando ve o gato quer adotar como filhote, só que o gato não dá confiança. A cadela tem 10 anos. Desde o momento em que ela viu o gato filhote, está ha 5 horas latindo sem parar. A JR é muito resistente a florais e calmantes. Ela é muito insistente e não ha nada que a faça desistir. Ela sofre de displasia nas patas. Me diga o que faço para faze~la parar de latir.

    1. BitCão BitCão disse:

      Ana, a reação é normal. Você pode deixar o gato em um quarto, por exemplo, e ir apresentando aos poucos para a sua Jack, deixando que ela (na guia) cheire o bumbum dele algumas vezes por dia. Quando ela estiver mais habituada, coloque o gato perto de vc – sobre a mesa, por exemplo – e dê um brinquedo que ela goste para se entreter e associar o bichano com coisas positivas. Faça a apresentação aos poucos e sempre recompense a Jack quando ela se comportar bem. Certamente eles se tornarão grandes amigos! <3

  8. Mayra disse:

    Olá bom dia! Estou muito em dúvida em relação a ter um ! Moro em apartamento e ele ficará algum tempo sozinho ! Pela descrição não seria o ideal para mim mas vejo algumas boas experiências de pessoas que tem em apartamentos! Minha preocupação é com os móveis da casa ! Oq fazer pra que ele não coma? Spray’s educadores funcionam? E quanto ao xixi? Se leva-lo para passear duas vezes ao dia e usar o tapete higiênico consigo controlar isso com relação ao macho?

    1. BitCão BitCão disse:

      Mayra, o Jack é um cão de trabalho e tem muuuuuuuuuuita energia para gastar. Com donos com pulso firme e dedicados de verdade à sua educação, se transformam em companheiros maravilhosos. Também conhecemos vários Jacks que moram em apartamento, mas têm uma forte rotina de passeios e exercícios. Quanto aos móveis, eles podem ser uma tentação não só para os Jacks, mas para qualquer filhote entediado 🙂
      Os sprays repelentes têm sabor desagradável e ajudam a desencorajar as boquinhas nervosas, mas não impedem um cão determinado de roer o pé da cadeira com vontade.
      Outra questão importante é o xixi: se o bichinho não for castrado, são grandes as chances dele marcar território quando entrar na puberdade, não se limitando apenas ao tapete higiênico e aos passeios – e isso vale para qualquer raça.
      Leve tudo isso em conta antes de comprar ou adotar um Jack ou qualquer outro bichinho. Boa sorte!

    2. Ana disse:

      esse cachorro é muito desobediente e incansável. Insistente ate conseguir o que quer. É muito bonitinho, mas pense bem antes de adquirir.

  9. leandra disse:

    Por favor me ajudem, meu Jack Russel chegou a pouco tempo em casa, cerca de um mês mas ninguém ainda tá acostumado com ele pois é agitado e faz xixi em todo lugar, só não o cocô porque saiu pra ele fazer fora 2x por dia, mas meu esposo quer deportá-lo, eu preciso logo fazer com que ele aprenda a fazer xixi em um só lugar, pois não quero deixá-lo preso dentro de casa o resto da vida… Me ajudem pfv!

    1. BitCão BitCão disse:

      Leandra, você não diz a idade dele, mas o controle total das “necessidades” só ocorre por volta dos 7 meses. Elogie sempre que ele acertar e tenha paciência! Veja nossas dicas aqui: https://www.bitcao.com.br/blog/as-melhores-dicas-de-xixi-e-coco-no-lugar-certo/

  10. Boa noite…tenho um Jack de quase dois anos…trabalho fora e ele fica sozinho o dia todo…isso pode fazer com que ele sofra? Brinquedos podem ajudar a distrai-lo ate que eu cegue em casa?

    1. BitCão disse:

      Olá Ariane, os cães gostam de estar com companhia, são animais de matilha, mas geralmente conseguem se adaptar bem ao nosso estilo de vida. Cães que ficam muito tempo sozinhos vão precisar de uma dose de atenção extra do dono na volta para a casa. Exercícios e brincadeiras para estimular o animal são imprescindíveis. Agora, enquanto você não estiver em casa, alguns brinquedos interativos podem ajudá-lo a passar o tempo e a gastar energia, fazendo com que fique mais calmo. Temos algumas sugestões aqui no nosso site, dá uma olhadinha: http://www.bitcao.com.br/brinquedos/recheaveis.html

  11. Gilberto da Costa Carvalho Valle disse:

    Possuo um de 9 meses de idade. É extremamente esperto e bonito. No entanto, moro num apartamento e o mesmo não consegue fazer as necessidades no local que desejo. Como consigo fazer com que ele aprenda? Geralmente, a casa fica imunda porque ele faz em todo canto, menos no local que está definido para as necessidades.

    1. BitCão disse:

      Olá Gilberto, por acaso ele não está marcando o território dentro da sua casa. Se ele não for castrado e estiver fazendo xixi pelos cantos da casa, a “luta” contra o hormônio só será ganha ou com a castração ou então com um programa bem rígido de treinamento.

  12. Patrícia disse:

    Tenho um jack russell de 2 anos que costuma brigar com cães machos maiores que ele. Eu tento brigar na hora com ele mas ele não dá a mínima. Existe algum tipo de punição mais eficaz tipo despersonalizada?

    1. BitCão disse:

      Olá Patricia, esta é uma raça bem ativa e dominante e, quando resolvem ser encrenqueiros, sai de baixo!!! 😉 Se você não consegue interromper o processo usando a guia com o enforcador, você pode tentar usar o Pet Corrector, que funciona como uma correção, como você mencionou, mais despersonalizada se você não deixar que ele perceba que é você que o está disparando.

  13. ROZAINE PIRES disse:

    Tenho uma femea de 11 anos, Milla e é a coisinha mais querida. Até os 6 anos foi criada em apartamento, mas tinha os finais de semana pra se asbaldar até as patinhas sangrarem de tanto correr. Hoje moro em uma casa com quintal grande e ela tem mais 2 companheiros (Ulysses, um Weimaraner de 6 anos e Penélope, uma SRD “insubordinada” de 2 anos). Claro que a Milla não dá confiança pra nenhum dos dois. Realmente é uma raça que late muito, e alto, mas ela tem um temperamento um pouco mais calmo do que o padrão da raça. Esta semana descobrimos que ela desenvolveu uma bronquite alergica. Pode isso???

    1. BitCão disse:

      Olá Rozaine, que delícia esta convivência, né? Adorei o “insubordinada”! 😀