Voltar para os artigos

Raças > Maltês

História e Características Gerais da Raça 

Assim como muitas raças antigas, também o Maltês tem suas origens incertas. Muitos acreditam que os Malteses foram desenvolvidos na Ilha de Malta, no Mar Mediterrâneo, no entanto já existem várias teorias que defendem a origem da raça como sendo asiática. Na verdade, foram encontradas evidências de cães similares aos Malteses de hoje em desenhos que datam de 5.000 a 2.000 anos antes de Cristo. Ainda segundo a teoria de que os Malteses são originários da Ásia, e teriam sido introduzidos no continente europeu pela migração de tribos nômades. A Ilha de Malta (na época chamada Melita) era um ponto geográfico central e importante na rota dos exploradores daquela época, e estes pequenos cães teriam sido usados como “moeda” na troca por mercadorias.
Uma coisa é fato: esta raça é bastante antiga e já aparecia nos escritos da Grécia antiga, bem como nas pinturas dos santuários egípcios.

Os Malteses foram importados para a Inglaterra pela primeira vez durante o reinado do rei Henrique VIII. Com certeza eles eram os favoritos da Rainha Elizabeth I e especialmente populares entre as mulheres ricas da época que os carregavam nas mangas dos vestidos. Em meados do século 19 a raça já era bem conhecida e querida como cão de companhia, e quando os primeiros shows de beleza e conformação foram organizados, os Malteses já estavam lá.

Aliás, poucos cães são tão elegantes numa pista de apresentação, sem falar que a cor maravilhosamente branca e o brilho sedoso do pelo dos Malteses se beneficiam das luzes artificiais, típicas dos shows. Nas pistas eles são soberbos. Têm todas as qualidades necessárias para participar destes eventos com sucesso. Malteses são naturalmente alegres e se movem quase como deslizando. Aceitam ser escovados e preparados com disciplina. Não ficam assustados à toa e nem têm medo de estranhos, o que facilita na hora do exame por parte dos juízes. Claro que nem todos os Malteses têm as qualidades físicas para ser um campeão, e nem todo dono de Maltês está disposto a gastar horas com os cuidados necessários para manter o pelo de seu animal limpo, desembaraçado e longo como deve ter um cachorro de show, mas para aqueles que desejam investir nesta área, o orgulho de ver seu cachorro desfilando numa pista é, sem dúvida nenhuma, um momento inesquecível.

Mesmo que o seu cachorrinho não vá participar de competições, é muito importante que desde filhotinho ele tenha uma alimentação balanceada, cuidados veterinários periódicos, banhos frequentes e que ele seja escovado, no mínimo, dia sim e dia não. Durante a escovação converse com o seu filhote, faça pequenos elogios, deixando-o mais relaxado. Elimine qualquer nozinho para manter o pelo livre de embaraços, mas cuidado para não quebrá-lo. Com estes cuidados básicos, seu cachorrinho ficará muito mais saudável e confortável na hora em que ele tiver que ser cuidado por um profissional de banho e tosa.

Tamanho:
Machos: de 21 a 25 centímetros;
Fêmeas: de 20 a 23 centímetros (na cernelha).

Peso:
Varia entre 3 e 4 quilos.

Aparência:
Corpo compacto, ligeiramente mais longo do que alto, com movimentos equilibrados, livres e suaves.

Pelagem e Cor: Pelo bastante longo, liso, caído ao longo do corpo; sedoso chega até o chão. Apenas a cor puramente branca é aceita.

Cabeça:
Crânio levemente arredondado com focinho delicado e levemente afinalado; olhos redondos, escuros e próximos, com o contorno dos cílios de cor escura; orelhas caídas e cobertas de pelos.

Cauda:
A cauda deve ser carregada por sobre as costas, parecendo uma longa cascata de pelos.

Expectativa de vida:
de 15 a 18 anos

Perfil da Raça

Se você pensa que um Maltês é apenas um cachorrinho bonito, branquinho e pequeno, pense outra vez! Estes cachorrinhos são amigos, leais e muito devotados aos seus donos. Nem sempre são um poço de simpatia com estranhos: na verdade, a maioria é educadamente distante de pessoas que eles não conhecem. Apesar do seu tamanho reduzido e aparência frágil, os Malteses têm um grande capacidade de adaptação a diferentes condições climáticas. São facilmente mantidos num apartamento e exigem pouca quantidade exercícios. Mas não pense que ele vai ficar o dia todo deitado num sofá. A menos que o dono esteja por perto, o Maltês adora ficar andando de um lado para o outro atrás das pessoas da casa.

Como todo cachorro pequeno, eles latem demais, não toleram abuso de crianças e ficam agitados facilmente. Basta um toque na campainha e eles estão prontos para dar o alarme. Ainda assim, são muito mais fáceis de lidar do que os terriers (outro grupo de cachorro que normalmente tem um porte pequeno). Outra boa característica do Maltês é que não costuma ser as verdadeiras máquinas destruidoras como se espera de raças pequenas.

Malteses são fáceis de treinar e são obedientes se você conseguir convencê-los que serão bem recompensados. As recompensas, no entanto, não são necessariamente comida, já que tal como sua aparência, eles costuma ter um paladar refinado e exigente.

A maior parte dos problemas comportamentais destes pequenos é originada quando eles ainda são muito pequenos. Não é difícil para os donos mimarem em exagero estes cãezinhos. Depois de adultos fica difícil tirá-los da cama, dos sofás ou convencê-los a comer suas rações.

De um modo em geral os Malteses são bastante amigáveis com outros cães, animais domésticos ou pessoas que costumam frequentar a casa da família. Adoram atenção e companhia e por isso mesmo devem ser incentivados a brincarem sozinhos e a se tornar mais independentes, principalmente se os donos trabalham o dia todo fora. Também devem ser treinados desde cedo a controlar suas tendências a latir em demasia.

Com os donos são perfeitos companheiros. Dóceis e atentos, aceitam bem disciplina e são relativamente fáceis de treinar para fazer xixi e cocô no lugar correto. Quando filhotes adoram brincar, são inteligentes e cheios de vida. Ao atingir a idade adulta adoram ficar no colo ou passando horas deitados perto do dono, com o maior prazer.

Obs.: O gráfico acima é o resultado de um estudo realizado por Benjamin L. Hart e Lynette A. Hart, veterinários e Phd’s em comportamento animal, que entrevistaram dezenas de veterinários, treinadores e juizes de competições de obediência nos EUA.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Raças > Maltês"

Notify of

Maria Anunciada Das Neves Vieira
2 anos 11 meses atrás

Tenho um maltês macho de 7 meses, ele é bem educado não late muito só quando estamos bricando com ele, e faz xixi e coco no lugar certo,na verdade tem 2 lugares certo pra ele fazer xixi,em cima na minha lavanderia e em baixo no banheiro.

Cleone Rodrigues
3 anos 10 meses atrás

Tenho um maltês de 10 meses e amo muito meu bichinho, o problema e que ele late bastante com tudo, faz xixi e coco em qualquer lugar, to sem saber o que fazer, por isso que eu comprei a coleira anti latido Smart plus 2 e o kit de treinamento para treinar ele fazer xixi e coco no lugar, tomara que der tudo certo. um abraço.

wpDiscuz