Voltar para os artigos

Raças > Shar-Pei

SharPei9

História e Características Gerais da Raça

A origem da raça Shar-Pei já se perdeu há muito tempo na história canina. A língua azul, ou arroxeada, sugere que os Shar-Peis tenham um mesmo ancestral que os Chow-Chow. O certo é que estes cães já existem há muitos séculos na China e que no passado eram usados como cães de briga, atividade no qual tinham imenso sucesso.

Aparentemente a pele solta seria uma característica prejudicial para cães de briga (já que o oponente poderia facilmente agarra-los),mas na verdade é justamente este excesso de pele que facilita o Shar-Pei a virar-se na direção do inimigo para ataca-lo, mesmo que já tenha sido mordido pelo outro cão.
Outra característica desta raça, que já foi usada para o entretenimento humano através de lutas selvagens, são as orelhas pequeninas, assim como os olhos posicionados bem fundo no crânio para que o cão ficasse protegido de machucados perigosos, nestas regiões. O pelo curto e bem espetadinho também funciona para dar uma sensação desagradável na boca do oponente (o nome Shar-Pei significa “Pele de Areia”).

Extintos na China durante a revolução comunista, foram preservados graças a criadores de Hong Kong e Taiwan. O principal responsável pela popularização da raça no mundo ocidental foi um criador chamado Matgo Law que, preocupado com o desaparecimento total dos Shar-Peis, escreveu para uma revista especializada em cães nos EUA, que passaram a se envolver na luta pela preservação e desenvolvimento destes cães especiais. Considerados como os cães mais raros do mundo na década de 70, a aparência enrugada, o olhar de abandonado, aliado ao temperamento meigo e afetuoso fez com que eles fossem rapidamente aceitos em todo o ocidente.

Embora o pelo em si não necessite de grandes cuidados, o excesso de pele dos Shar-Peis pode se tornar um problema. Acumulo de umidade pode desenvolver fungos, e alergias são bastante comuns. Problemas com os olhos, como entrópio (os cílios nascem virados para dentro) também são encontrados com uma certa regularidade nesta raça. Outras doenças que podem afetar a raça são o hipertiroidismo, displasia coxo-femural e a luxação de patela.

Tamanho:
Machos: de 46 cm a 51 cm;
Fêmeas: de 41 cm a 46 cm (na cernelha).

Peso:
Machos: de 20 a 25 quilos;
Fêmeas: de 16 a 20 quilos.

Aparência:
Corpo quadrado e bem balanceado; movimentos flexíveis e compactos.

Pelagem e Cor:
Pelagem lisa, áspero, bem curto (preferido para os shows da raça),ou mais comprido (mas nunca maior do que uma polegada -2,54 cm) , sobre uma pele solta e pregueada, especialmente na cabeça e no pescoço; Embora a cor castanho-amarelada seja a mais comum, qualquer cor sólida é permitida (creme, dourado, vermelho, marrom, preto, etc),com ou sem áreas mais escuras nas costas e nas orelhas.

Cabeça:
Crânio largo, com o topo reto, com focinho largo e quadrado; olhos pequenos, escuros e amendoados; orelhas pequenas, espessas, triangulares, com as pontas arredondadas.

Cauda:
Carregada alta, enrolada e apoiada nas costas.

Expectativa de vida:
Cerca de 12 anos.

 

Shar Pei Puppy

Perfil da Raça

Embora dê a impressão de ser tristonho (provavelmente por causa das ruguinhas) estes cachorrinhos são normalmente descritos como sendo alegres, tranqüilos, leais, e particularmente amigável com crianças.

Preferem viver com as pessoas a ficar sozinho o dia todo no quintal e precisam de socialização e treinamento desde pequenos, pois a herança dos cães mastifes e o passado de brigas, fazem com que a raça tenha uma forte tendência para ser dominante e para provocar “bate-boca” com outros cães.

Também é devido a quase extinção da raça (já foi considerado que apenas 12 cães estavam vivos na década de 60, mas atualmente já se conta que cerca de 350 cães diferentes deram origem aos Sha-Peis de hoje) que, infelizmente, existam tantos cães de pouca qualidade e de temperamento duvidoso. Na tentativa de salvar a raça a qualquer custo, cruzamentos descuidados geraram cães nervosos e agressivos, muitas vezes desconfiados e traiçoeiros. Felizmente, mais e mais criadores tentam eliminar estes desvios de seus plantéis, cultivado cachorros mais dóceis, equilibrados e voltados para a sua nova função que é a de cão de companhia .

Um Shar-Pei deve ser inteligente, muito limpo, que aprende em poucos dias a fazer suas necessidades em apenas um lugar, determinado pelo dono. De personalidade forte, deve ser obediente, de temperamento alegre e alerta e, se tratado com amor, carinho, disciplina e firmeza, irá se tornar um excelente companheiro.

Geralmente são protetores de seus donos e de suas propriedades sem ser agressivo. Devotados e apegados a todos os familiares, não é incomum que dispensem as “festinhas” de estranhos, sendo considerado por muitos como “esnobe”.

Por ser inteligente e aprender rapidamente os comandos de obediência, também se tornam rapidamente aborrecidos e entediados quando as sessões são muito longas e repetitivas. Pequenas pausas e jogos podem tornar o treinamento mais interessante para estes cães.

No livro The Intelligence of Dogs de Stanley Coren, o Shar-Pei ocupa a 51ª posição entre as raças pesquisadas, em termos de obediência e também na execução de tarefas de trabalho. Ainda segundo o autor, isto significa que eles são considerados como medianos no processo de aprendizado e na capacidade de serem treinados para executar tarefas.

Durante o período de aprendizado eles irão demonstrar sinais rudimentares de compreensão da maioria dos comandos após 15 a 20 repetições. No entanto, para que eles obedeçam razoavelmente serão necessárias de 25 a 40 experiências bem sucedidas. Se forem treinados adequadamente estes cães irão apresentar boa retenção e eles irão se beneficiar, definitivamente, de todo esforço extra que o dono dispensar durante o período inicial do aprendizado. Na verdade, se este esforço concentrado não for aplicado no início do treinamento, o cão parece perder rapidamente o hábito de aprender.

Normalmente eles respondem no primeiro comando em 50% dos casos, mas o grau de obediência final e confiabilidade irá depender da quantidade de prática e repetições durante o treinamento. Ele também podem responder de uma forma consideravelmente mais lenta do que as raças classificadas em níveis mais elevados de inteligência.

Um outro detalhe é que estes cães costumam ser extremamente sensíveis à distância física entre eles e seus donos. Ou seja, na medida em que a distância entre o cachorro e o dono aumenta, pior fica do cachorro obedecer prontamente, ou mesmo de obedecer. Não é incomum que, a partir de determinadas distâncias (que com alguns cachorros não precisa ser muito grande),já sejam necessárias várias repetições do mesmo comando, ou que o tom de voz seja elevado, para que se consiga fazer com que o cão obedeça corretamente.

Paciência e persistência são condições indispensáveis para que estes cães sejam treinados com sucesso e não se tornem “impossíveis”.

Deixe um comentário

2 Comentários em "Raças > Shar-Pei"

Notify of

André
5 meses 27 dias atrás
Olá! Meu nome é André e recentemente resgatei uma Shar pei, por volta dos 5 anos, da rua. Ela é super amorosa e ficou bem apegada a mim. Acontece que já tinhamos uma boxer fêmea em casa e, quando as duas estão no quintal parecem não estarem incomodadas uma com a outra. Entretanto, em lugares fechados (quartinho da boxer, nossos quartos e etc) a Shar pei costuma querer se impor à boxer. Ela rosna e já chegou a avançar, sem morder, como aviso. Todas as vezes que a repreendo ela imediatamente para, mas torna a fazer quando a ocasião se… Read more »
5 meses 25 dias atrás

andré, as duas são castradas? Sugerimos que vc faça uma avaliação com um especialista e na sua casa – infelizmente não temos como ajudar muito sem conhecer os animais. São inúmeros fatores a serem considerados, ainda mais sem saber o histórico da Shar-pei.

wpDiscuz