Voltar para os artigos

Raças > Whippet

download (4)

História e Características Gerais da Raça

Existem várias teorias sobre a origem da raça. Cães muito semelhantes ao Whippet são encontrados em pinturas e esculturas dos séculos XIV, XV e XVIII. Porém, a história mais aceita sobre este elegante cão na sua forma atual vem da Inglaterra, século XIX, quando misturaram o Greyhound com vários tipos de Terriers para produzir um cão que conseguisse perseguir coelhos e, ao mesmo tempo, fosse pequeno e ágil o suficiente para correr atrás de ratos. Sua aparência soberba foi conseguida graças a admiradores da raça, que selecionando os mais belos exemplares, e através de uma criação seletiva, fizeram com que ele ficasse parecendo uma miniatura do Greyhound.
Whippets ganharam notoriedade quando as rinhas entre cães as brigas deles com touros foram perdendo o sabor e acabaram sendo proibidas. Foi então que inventaram um novo esporte, tão violento e horroroso quanto o anterior, para a diversão de pessoas que vibravam ao ver aqueles animais se atracando. Vários coelhos eram soltos com os Whippets num espaço determinado, e o cachorro que pegasse ou mordesse o maior número de “presas” ganhava a prova.

O Whippet é um cão de tamanho médio e faz parte do grupo dos hounds, junto com a Afghan Hound, Borzoi, Greyhound, entre outros. Estas raças, além de hounds, são sighthounds, ou seja, caçam principalmente pela velocidade e visão, em vez do odor e de resistência como fazem os sabujos. Sua forma aerodinâmica – com linha superior arqueada, pernas longas e nada de gordura – faz com que alcance grande velocidade, podendo chegar a 60 quilômetros por hora. Da mesma maneira que decolam sem perder o fôlego, podem passar horas apenas sentados, acompanhando os donos e vendo o mundo pela janela.

O Whippet é descrito como sofisticado, elegante, esguio e gracioso e, apesar da fragilidade aparente, é forte e resistente. Com esse charme todo, fica difícil resistir aos seus apelos quando quer carinho ou brincar com as pessoas. Ele corre, pula e adora acompanhar os donos nos passeios.

A fama de corredor não deve preocupar os proprietários: assim como gastam toda essa energia, estes cães não pensam duas vezes quando o negócio é descansar junto aos donos, o que faz deles animais nobres, dignos, que não latem à toa.

Outra característica marcante no Whippet é a sua imensa variedade de cores e estilos, podendo ser de uma cor só, tigrado ou manchado. Qualquer variação de cor e marca é aceita na raça.

Tamanho:
O padrão da Federação Cinológica Internacional diz que o cão deve ter no mínimo 47 cm e não mais do que 51 cm de altura na cernelha. As fêmeas devem ter de 44 cm a 47 cm; já para o American Kennel Club o macho deve ter a altura entre 48 cm e 55 cm e as fêmeas entre 45 cm e 53 cm.

Peso:
O peso não é definido no padrão da raça, mas, normalmente, os machos pesam entre 8 e 12 quilos e as fêmeas entre 5 a 9 quilos.

Aparência:
Um cão de tamanho médio, sempre em forma, mostrando que pode correr muito. Balanceado, forte, sem ser grosseiro.

Pelagem e Cor:
Pelo curto, macio e fechado. Todas as cores são permitidas, sólidas, tigradas ou com marcações.
Cabeça:
Longa e fina, pouco mais larga entre as orelhas. Mordedura em tesoura. Nariz inteiro preto. As orelhas em formato de rosa ficam dobradas para trás em descanso. Olhos azuis ou amarelos são desqualificatórios.

Cauda:
A cauda fina e comprida é curvada para dentro, ficando entre as patas traseiras. Quando em movimento a cauda se eleva um pouco, mas nunca atingindo a altura das costas.

Expectativa de vida:
De 12 a 16 anos.

Nota médica:
Um cuidado a ser tomado por donos de Whippet é em relação a certos medicamentos e anestésicos veterinários, pois a raça não tolera algumas substâncias por não ter gordura no corpo. Há algum tempo atrás as coleiras antipulgas vinham com um aviso de que não deveriam ser usadas em Whippets. A maior parte dos veterinários está ciente desta característica da raça, mas é sempre bom comentar o assunto antes de uma cirurgia ou prescrição de receita. Outro cuidado é de não expor o Whippet ao sol muito intenso nem a temperaturas muito baixas: o pelo muito curto e a ausência de gordura dificultam o equilíbrio em situações extremas. Portanto, Whippets não devem dormir do lado de fora da casa durante o inverno ou verão.

Outro detalhe nas características físicas é a existência do Whippet de pelo longo, também chamado de Longhaired Whippet. Embora esta variedade não seja reconhecida pelas entidades que regulamentam o padrão da raça, já existem vários admiradores que se dedicam à criação. Os aficionados pelo Longhaired Whippet dizem que ele é idêntico em termos de comportamento e características gerais, diferenciando-se apenas pela pelagem. Aliás, essa pelagem foi reconstituída por meio dos genes recessivos que faziam com que alguns cães nascessem com o pelo longo (embora o AKC diga que estes cães são, na verdade, mestiços),como em várias raças de pelo curto, como por exemplo o Dachshund, Corgi, etc. Os criadores argumentam que o pelo longo e sedoso dá ao Longhaired Whippet não apenas maior qualidade estética, como o protege do frio e machucados que podem ocorrer nos exemplares de pelo curto.
Atualmente o Whippet de pelo longo não é reconhecido por grande nenhuma entidade de registro de raças e não pode competir em eventos de corrida ou de beleza e conformação.

 

download (5)

Perfil da Raça

São excelentes companheiros, brincalhões, extremamente fiéis, afetuosos e independentes. É um cão para ser criado dentro de casa ou apartamento, pois é muito friorento e, além disso, não costuma sair roendo a casa toda quando adulto. Não se deixe enganar pela sua aparência frágil, pois são fortes e com uma alimentação saudável e exercícios diários, dificilmente terão problemas de pele ou coluna, comuns em outras raças.

Um Whippet nunca deve passear fora da guia, pois se distrai facilmente com certos barulhos que podem significar algum roedor à vista. Um animal do outro lado da rua pode chamar a sua atenção o suficiente para fazê-lo correr em disparada. Aliás, qualquer um que decida treinar um Whippet tem que saber que esta raça se distrai muito facilmente com qualquer coisa que se movimente, mesmo que esteja numa incrível distância Os exercícios de treinamento devem ser feitos de maneira delicada para não intimidá-lo, sempre à base de reforço positivo como carinho e petiscos como recompensa. Afetuoso, doce e carinhoso, este cão é sensível às broncas muito duras, e a tendência à timidez pode piorar ainda mais com tratamento brusco.

É um companheiro muito inteligente e se adapta facilmente às mudanças. Costuma ser calmo e tranquilo dentro de casa, se dando bem com outros cães e, mesmo extremamente ligado ao dono, recebe com muita festa as visitas conhecidas. Seu temperamento afável conquista qualquer pessoa, embora seja reservado com estranhos. Também não é um cão dominante, se dá bem com crianças, principalmente mais velhas (já que não é de muita brincadeira),e não é muito expansivo com pessoas que não conhece.

Atualmente a principal função do Whippet é companhia. Aliás, função esta que ele se sai muito bem, pois além de não latir muito, é um cachorro limpo. Ótimo companheiro para caminhadas e sempre pronto para aprender novas brincadeiras como, por exemplo, o frisbee. Muitos gostam de participar de competições de agility (uma prova para superar vários tipos de obstáculos e contra o relógio),de “flyball” (grande corrida para pegar uma bolinha e trazê-la para o dono o mais rápido possível, pulando obstáculos) além, é claro, das corridas com outros cães.

Não espere de um Whippet a atitude de um temível cão de guarda, mas também não se surpreenda se este normalmente dócil animal se tornar protetor de seus donos e der alarme para qualquer movimento estranho perto da casa.
Ele não gosta de ser deixado sozinho, quer sempre a companhia dos donos ou de outro cão, não importa se for para brincar ou para dormir. Com outros tipos de animais de estimação eles não são muito confiáveis: é bom ter cuidado quando encontrar com o gato do vizinho.

Os donos, ou futuros donos de Whippet, devem ter dois especiais cuidados com a educação do filhote. Uma é com a atenção na hora de ensiná-lo a fazer xixi e cocô no lugar certo, já que muitos parecem ter certa dificuldade para aprender esta regra básica de convivência com os seres humanos. Outra é não incentivar o filhote a comer comida caseira, já que a raça possuiu uma tendência natural a se tornar um extra-exigente gourmet, deixando facilmente a ração de lado. Outra coisinha a saber é que é praticamente impossível fazer com que um Whippet fique fora dos sofás e das camas. Eles simplesmente adoram o conforto, a maciez e a gostosura de um lugar fofinho, especialmente se for ao lado de seu tão amado dono.

Os filhotes são bem mais agitados e adoram correr pra lá e pra cá. Também é comum nesta fase encontrar donos que se queixam de que o filhote é um destruidor de móveis e sapatos. Felizmente isso passa quando eles crescem, só que o Whippet leva de dois a quatro anos para amadurecer totalmente. Para evitar problemas durante a “infância”, o ideal é dar muita atenção ao pequeno, muito exercício e mantê-lo numa área livre de encrencas quando o dono estiver fora de casa. Todo este trabalho e dedicação serão certamente recompensados no futuro.

No livro “The Intelligence of Dogs”, de Stanley Coren, o Whippet ocupa a 51ª posição entre as raças pesquisadas. Segundo o autor, isto significa que eles são considerados medianos no processo de aprendizado e na capacidade de serem treinados para executar tarefas.

Durante o período de aprendizado eles irão demonstrar sinais rudimentares de compreensão da maioria dos comandos após 15 a 20 repetições. No entanto, para que eles obedeçam razoavelmente, serão necessárias de 25 a 40 experiências bem sucedidas. Se forem treinados adequadamente, estes cães irão apresentar boa retenção e irão se beneficiar, definitivamente, de todo esforço extra que o dono dispensar durante o período inicial do aprendizado. Na verdade, se este esforço concentrado não for aplicado no início do treinamento, o cão parece perder rapidamente o hábito de aprender.

Normalmente eles respondem ao primeiro comando em 50% dos casos, mas o grau de obediência final e confiabilidade vão depender da quantidade de prática e repetições durante o treinamento. Eles também podem responder de uma forma consideravelmente mais lenta do que as raças classificadas em níveis mais elevados de inteligência.

Outro detalhe é que estes cães costumam ser extremamente sensíveis à distância física entre eles e seus donos. Ou seja, na medida em que a distância entre o cachorro e o dono aumenta, pior fica do cachorro obedecer prontamente, ou mesmo de obedecer. Não é incomum que, a partir de determinadas distâncias (que para alguns cachorros não precisa ser muito grande),já sejam necessárias várias repetições do mesmo comando, ou que o tom de voz seja elevado para que se consiga fazer com que o cão obedeça corretamente.

Paciência e persistência são condições indispensáveis para que estes cães sejam treinados com sucesso e não se tornem “impossíveis”.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz