Voltar para os artigos

Saudável da orelha ao rabo

 

exames de rotina para cães e gatos

A Fila Charlote tinha três anos quando contraiu cinomose. Sua proprietária se esqueceu de vaciná-la. O diagnóstico só veio na sexta consulta – os veterinários trataram inicialmente como envenenamento e não observaram sintomas clássicos como o nariz poroso e os quadris arriados. Em menos de um mês a cachorra morreu, e a dona mudou radicalmente: hoje tem outros pets, mantém as vacinas rigorosamente em dia, não abre mão das visitas frequentes ao veterinário e, principalmente, observa qualquer mudança no comportamento dos bichos.

É fato: ninguém melhor do que o proprietário, acostumado com a rotina e hábitos do seu amigão, para perceber se há algo anormal. Alguns sintomas são claros, como a inapetência, quando o animal para de beber água, apresenta vômitos ou diarreia. Mas há doenças que são silenciosas e só dão pistas em estágio avançado, quando o tratamento é mais complexo. Por isso, é importante o check-up anual e os exames de rotina para cães e gatos, especialmente depois dos seis anos.

Os cuidados com a saúde começam cedo. Em filhotes são aplicadas três doses de vacinas contra diversas doenças e a antirrábica. Depois, a manutenção é anual, ocasião em que o médico veterinário aproveita para examinar o peludo da orelha ao rabo. O controle da saúde da boca e dentes, da pressão arterial e uma dieta equilibrada podem aumentar em 20% o tempo de vida dos bichos.

Barriga abaulada, magreza, fezes moles e com sangue podem ser sintomas de vermes. Só o médico veterinário pode diagnosticar qual é o tipo e escolher o tratamento mais adequado, e a prevenção é feita por meio de vermífugos em filhotes, aos 20 e 35 dias de idade. Na idade adulta, o melhor é fazer um exame de fezes a cada três meses, pois os vermífugos não atuam na giárdia, por exemplo.

Se você já levou uma dura do médico porque se esbalda na manteiga, lanches e batatas fritas sabe que a alimentação é ponto chave para manutenção da saúde. Investir em uma ração equilibrada só traz benefícios, embora não seja barata. Basta comparar o preço de um quilo de carne ao do produto que você pretende adquirir para saber se tem qualidade. As rações superiores oferecem alta qualidade nutricional, e assim o animal come menos. Além disso, reduzem o risco do aparecimento de doenças nutricionais no decorrer da vida de cães e gatos.

Petisquinhos são bem-vindos, principalmente quando queremos recompensar nossos queridos por bom comportamento. Alguns animais gostam de frutas e legumes, mas novamente é preciso cuidado. Chocolate, cebola, uvas e muitos outros alimentos que adoramos devem passar longe, bem longe do cardápio dos pets (leia mais sobre isso aqui).

 

COMO AVALIAR

Ensinar o comando “deixa ver” para o seu peludo trará inúmeros benefícios, fazendo-o entender que ele será manipulado e que deve aceitar o exame sem se mexer excessivamente, morder, rosnar ou se sacudir. Ele ajuda aos donos e veterinários quando é preciso “dar aquela geral” no bonitão. Repita este exercício com o seu filhote pelo menos três vezes por semana.

Sentado no chão coloque seu cachorro deitado de costas para você. Diga o comando DEIXA VER enquanto você checa gentilmente as orelhas, patas, dedos, barriga, boca, olhos e rabo.  Repita o comando toda vez que o cachorro tentar resistir. Se ele ficar muito inquieto coloque-o de volta na posição e volte ao exame com movimentos suaves. Procure por machucados, bolinhas, ou caroços. Procure sentir se existem locais inchados, áreas avermelhados, ou irritadas. A orelha e a boca do seu cachorro não devem possuir mal cheiro. O bafão pode ser decorrente de infecção bucal por causa do acúmulo de tártaro, que provoca a retração gengival, perda óssea e dos dentes. Se as bactérias caírem na corrente sanguínea podem causar doenças sérias e até a morte. Odor desagradável ou irritação nas orelhas sinalizam otites e infecções. Olhos avermelhados podem indicar conjuntivite, e esbranquiçados, catarata.

Procure vestígios de pulgas e carrapatos, principalmente entre os dedos, atrás das orelhas e nas virilhas. Qualquer sinal problema deve ser comunicado ao seu veterinário.

Corrija o pet se ele tentar morder.  Use o comando NÃO MORDE. Ao final do exercício use o comando OK para liberar o cachorro e faça bastante festa. Se ele se comportar muito bem você pode usar biscoitos como recompensa.

Pratique sempre este comando. Aproveite os momentos em que o seu cachorro está relaxado, principalmente depois de um bom exercício, de brincar bastante ou depois de uma caminhada. Com o tempo experimente este comando com o cachorro sentado e em pé, simulando um exame na mesa do veterinário.  Se o seu cão for de médio ou pequeno porte você pode colocá-lo em cima de uma mesa ou da máquina de lavar roupas, sempre supervisionado (nunca deixe o cão sozinho em cima de um móvel alto) e sempre com uma superfície antiderrapante debaixo das patas dele.

Se o animal já tem idade e resiste ao exame caseiro, opte pela massagem – é difícil encontrar quem não se renda a uma sessão de cafunés. Além de observar se há algo anormal, o procedimento ajuda a relaxar os músculos, alivia o estresse e estreita ainda mais a relação de vocês. Comece suavemente pelo local onde o animal gosta de ser tocado, como a barriga ou a cabeça, e deixe as partes mais sensíveis para o final. Aumente a pressão gradualmente, trabalhando na direção em que crescem os pelos. Observe se eles apresentam falhas ou caspinhas, que podem indicar seborreia e dermatites.

 

E OS GATOS?

Por serem mais discretos, quando os gatos demonstram algum sintoma a doença pode estar bem evoluída. Por isso, atenção redobrada. O check-list começa pelo focinho – mesmo se estiver quente, isso não significa que o gato está com febre. A temperatura dos animais gira entre 37,5 – 39,3°C no cão e 38 – 39,5°C em gatos, e só é adequadamente medida com a inserção do termômetro no ânus.

Mas se o nariz estiver muito ressacado ou com secreção o dono deve ficar atento. Gatos são propensos a problemas virais, e alguns dos sintomas são lacrimejamento excessivo, com irritação da terceira pálpebra ou acúmulo de secreção nos olhos e espirros frequentes. Por serem muito higiênicos, os bichanos se lambem o tempo todo, e as como sua língua é áspera carregam os pelos para o estômago. Observe o felino comendo: se o gato come e vomita, principalmente em jato (casos mais graves),pode estar com obstrução por conta de bolas de pelo, e às vezes pode haver necessidade até mesmo de intervenção cirúrgica. Rações de boa qualidade ajudam na eliminação, e animais de pelo longo podem também comer pastas específicas duas vezes por semana.

As visitas ao médico veterinário são anuais, mas o espaçamento diminui a partir dos oito anos. A partir daí, é importante observar a função renal e fazer exames de rotina para cães e gatos, como de sangue e urina, frequentemente, pois apesar do gato ser considerado senil apenas por volta dos 12 anos, é possível que pequenas alterações sejam percebidas antecipadamente.

.

Lembre-se!

  • Animais que vivem ou frequentam o litoral devem usar medicação para prevenir a dirofilariose, ou verme do coração.
  • Em regiões com incidência de leishmaniose, os cães devem ser vacinados, usar coleira preventiva e ficar dentro de casa a partir das 17h, quando o mosquito ataca.

 

EXAMES DE ROTINA PARA CÃES E GATOS

 CACHORROGATO
A partir de que idadeFilhotes:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Observar se os dentes de leite foram substituídos pelos permanentes
  • – Escovação dos dentes
  • – Muito amor e carinho

 

Até 6 anos:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Escovação dos  dentes
  • – Remoção do tártaro
  • – Procure nódulos
  • – Muito amor e carinho

 

Após 6 anos:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Escovação dos  dentes
  • – Remoção do tártaro
  • – Avaliação das funções hepáticas e renais
  • – Procure nódulos
  • – Muito, muito, muito amor e carinho

 

 

 

 

Filhotes:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Escovação dos pelos
  • – Escovação dos dentes
  • – Muito amor e carinho

 

 

 

Até 8 anos:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Escovação dos pelos
  • – Escovação dos dentes
  • – Muito amor e carinho

 

 

Após 8 anos:

  • – Vacinação e vermifugação
  • – Exames de sangue para avaliar funções renais e hepáticas
  • – Escovação dos pelos
  • – Escovação dos dentes
  • – Remoção do tártaro
  • – Muito, muito, muito amor e carinho

 

 

 

Deixe um comentário

2 Comentários em "Saudável da orelha ao rabo"

Notify of

claudio monteiro
3 anos 7 meses atrás

Tenho um rottweiller de dez meses e está perdendo muito pelo. É normal?

BitCão
3 anos 7 meses atrás

Olá Claudia, o rott é um cão que solta muitos pelos mesmo, como acontece com várias raças de pelo curto. Agora, se está caindo em excesso, seria bom conversar com seu veterinário.

wpDiscuz