Voltar para os artigos

Seu cão só pensa em comida?

alimentação dos cães

Nenhum dono quer que seu amigão de quatro patas passe fome, mas é preciso respeitar os horários de alimentação e oferecer a quantidade certa de ração ou comida – a obesidade traz problemas sérios de saúde, comprometendo as articulações, aumentando o risco de diabetes, sobrecarregando o coração e pulmões, etc.

Alguns cães, no entanto, parecem ser insaciáveis e desenvolvem várias artimanhas para conseguir mais comida (colocando o queixo no seu colo, por exemplo, e abanando a cauda quando seus olhares se encontram. Ê chantagem!). O primeiro passo é eliminar qualquer possibilidade desse excesso de apetite estar relacionado à problemas de saúde como o hipotireoidismo, diabetes e doença de Cushing, que podem causar excesso de fome em cães. O exame de fezes aponta se o bichão tem ou não parasitas intestinais, outro fator que contribui para a gana por comida.

Se o peludo passou com nota dez no checkup, ponha as barbas de molho. Você é o responsável pelos quilos a mais do seu animal, seja por dar mais comida que o necessário, exagerar nos petiscos, partilhar suas refeições com ele (afinal, só um pedacinho de pizza não faz mal, né? Humpt!),ou não dar condições para que ele gaste os excessos ingeridos com exercícios e brincadeiras. Vamos acabar com essa culpa?

Introduza mais fibras na dieta do seu cão

Se você já fez dieta, ouviu do seu médico ou nutricionista que deve aumentar a ingestão de fibras – isso vale também para nossos queridos peludos, mas não significa que você vai incorporar um pacote de pão 10 grãos à dieta do animal! Existem rações específicas com mais fibra que as normais, mas você também pode perguntar ao veterinário quais são os alimentos que cumprem esse papel – cenouras e maçãs, por exemplo, podem acalmar o estômago do seu companheiro por algum tempo e até serem usados como recompensas em treinamentos. Mas cuidado para não exagerar, especialmente se o cão dorme com você. Há riscos de flatulência!

Diminua o intervalo entre as refeições

Muitos nutricionistas apostam em refeições a cada três horas para que a gente não sinta fome e nem caia de boca num enorme pedaço de bolo com recheio e cobertura. A lógica também serve para os cães – divida a quantidade de alimento diária em três porções. Se não for possível, invista em alimentadores que liberam ração em períodos pré-determinados, que ajudam também a minimizar o tédio de animais que passam muito tempo sozinhos, ou dificulte a vida do bichão inserindo ração ou petiscos dentro de brinquedos. O comedouro lento é uma mão na roda para os cães vorazes, que parecem sempre querer ingressar no Guiness do devorador mais rápido do mundo.
Ofereça ração de qualidade para o seu melhor amigo para garantir não apenas a saciedade, mas uma vida longa e saudável.

comedouro-lento-para-caes

 

bttn

O estômago a seu favor

Cães que têm o estômago na cabeça fazem qualquer coisa por comida – aproveite para usá-la como recompensa depois de uma breve sessão de treinamento de obediência. Petiscos também são bem-vindos, desde que não se exceda a quantidade correta de calorias diárias.

Pensa em outra coisa que passa

Ajude seu cachorro a mudar o foco. Ao invés de sucumbir ao olhar pidão e oferecer um petisco fora de hora, leve seu amigão para passear ou distraia-o com brincadeiras. Melhor ainda se houver espaço para ele correr – que tal jogar bolinhas do alto da escada e incentivá-lo a trazer de volta, ou lançar o frisbee bem longe? Além de gastar calorias, esse tipo de atividade estreita o relacionamento de vocês.

Amamos nossos peludos com todas as forças e queremos que eles passem muito, mas muito tempo ao nosso lado. A saúde deles deve vir em primeiro lugar – pense nisso todas as vezes que estiver com preguiça de caminhar ou prestes a dividir o seu hambúrguer repleto de maionese com seu melhor amigo.

Cláudia Pizzolatto e Regina Ramoska

Fonte: http://www.petmd.com

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz