Voltar para os artigos

DICA #11 – CUIDADOS PARA O INVERNO

cuidados com cães no inverno

O inverno está ai, época boa de se enrolar em um edredom e ficarmos bem quentinhos. Os nossos peludos também gostam de ficar quentinhos quando o tempo esfria e isto é especialmente importante para os cães mais velhos e filhotes que são mais sensíveis ao frio. No caso dos cães idosos, várias doenças comuns da idade avançada como diabetes, doenças cardíacas, doenças renais e descontroles hormonais, como hipotireodismo, por exemplo, comprometem a capacidade destes peludos velhinhos regularem adequadamente a sua temperatura corporal.

O frio pode piorar problemas de artrite e artrose, causando dores e desconfortos, além de dificuldade para se movimentar, o que ajudaria a gerar calor. É importante colocar uma toalha ou cobertor na cama do peludo, ou até comprar uma roupinha quentinha para ele. Se ele tem alguns lugares prediletos da casa para ficar deitado, é importante cobrir o chão com uma toalha ou tapete, principalmente se o chão for de cimento ou azulejo. Se o seu peludo dorme do lado de fora não se esqueça de ter sempre uma casinha disponível para que ele possa se abrigar nas horas mais frias e, de preferência, mantenha um estrado para deixar seu cão afastado do chão. São coisas pequenas mas que podem deixa-los bem mais confortáveis e saudáveis durante o inverno.

Não são só os nossos companheiros de idade que sofrem com o frio. Algumas raças são muito sensíveis ao frio. As raças muito magrinhas ou com pêlo curtinho como Whippet, Doberman, Terrier Brasileiro, ou Miniatura Pinscher, por exemplo não são preparadas para aguentar temperaturas muito baixas e ficam muito desconfortáveis nesta época. Na hora do passeio é importante lembrar da roupinha. As melhores são de fleece que aquecem bem, são confortaveis e não causam alergias. No geral as mesmas dicas que valem para os velhinhos valem para estas raças e também para filhotes.

Uma dica se você mora em uma cidade muito fria é que as roupinhas de cachorro ajudam a diminuir o frio, mas os peludos perdem calor principalmente pelas almofadinhas das patas, pelas orelhas e pela respiração, então não exagere no tempo de exposição ao frio. Se você estiver começando a sentir frio seu cachorro provavelmente também vai estar, então é hora de entrar em casa. E se a raça do seu cachorro exigir tosa, procure evitá-las durante o inverno.

Fique atento a sinais de desconforto e dor no seu amigão. Estes sinais podem ser tremores, chorinhos, movimentos ansiosos, ficar letárgico ou se mover lentamente. Fique de olho se o peludo procurar locais para se esconder, ou ficar se enfiando debaixo do carro, caixas, ou outras lugares que possam parecer como tocas.

Não esqueçam do seu peludo no inverno, afinal, quem não gosta de estar quientinho?


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of

wpDiscuz