Voltar para os artigos

Sobrepeso afeta mobilidade dos peludos

sobrepeso

Sabemos de cor e salteado todos os riscos e problemas causados pela obesidade, mas sempre deixamos a dieta e a inscrição na academia para a segunda-feira. Não é muito diferente com nossos peludos: a gente vê dia após dia o bichão ir adquirindo sobrepeso e forma de barril, mas insiste em dizer que ele está apenas “fofinho” ao invés de adequar a alimentação e caprichar na rotina de exercícios e brincadeiras para gastar as calorias. De quem é a culpa? Nossa, claro!! Afinal, é pouco provável que sua bolinha (ops) de pelo se sirva sozinha de uma dose extra de ração na calada da noite.

A obesidade, epidemia do século 21, acarreta inúmeros problemas de saúde aos nossos melhores amigos, dentre as quais doenças articulares, que comprometem seriamente a mobilidade e a qualidade de vida deles. É difícil resistir ao olhar pidão quando estamos comendo algo gostoso, mas tenha certeza que será muito pior ver o peludo sofrendo para levantar ou caminhar por conta de dores nas articulações. E a dificuldade não é só pelo peso, não. Segundo a veterinária Nancy Soares, presidente da American Animal Hospital Association e proprietária do Macungie Animal Hospital em Macungie, Pensilvânia (EUA),os tecidos adiposos não prejudicam apenas a mobilidade, mas secretam hormônios que desencadeiam inflamações e causam dor. O sobrepeso, por sinal, pode antecipar doenças que seriam esperadas na terceira idade, quando ocorre a diminuição das superfícies de cartilagem (e o consequente atrito dos ossos).

 

Mas o que podemos fazer para ajudar nossos amados balofinhos cachorrinhos?

Suplementos

Se o seu bichão demonstra dor ou desconforto em atividades normais, como levantar, caminhar e correr, leve-o para um check-up. Quanto antes, melhor! Suplementos à base de glucosamina e condroitina podem ajudar, e estudos apontam, também, bons resultados no uso de Ômega-3 (EPA, DHA),que ajuda a reduzir a inflamação. Todo tratamento deve ser proposto e acompanhado pelo médico veterinário.

Exercícios

A gente não cansa de lembrar que as caminhadas devem fazer parte da rotina do animal – mantendo a regularidade e a alimentação na medida, dificilmente seu bicho vai ficar obeso e ter problemas articulares por conta disso. Mas se a doença já está instaurada, siga as recomendações do médico veterinário para não piorar o quadro. Exercícios na água, por exemplo, têm menos impacto.

Prepare a casa

Fique atento, também, ao ambiente onde o bichão vive: pisos escorregadios são um perigo para as articulações, e vale a pena providenciar uma caminha firme e isolada do frio para o seu querido. Se ele gosta de dividir o sofá ou a cama com você, que tal descolar uma rampa ou alguns degraus para que ele não tenha que saltar?

Os cuidados com os peludos devem ser constantes, e muitas vezes menos é mais: menos comida e na hora certa, menos preguiça para passear e brincar ajudam a garantir uma vida mais longeva e saudável – para você e para ele.

 

Cláudia Pizzolatto e Regina Ramoska
Fonte: Dogster

 

Leia também:

Me aperta que eu gosto
A mágica das agulhas
Bolinhas da vez


Deixe um comentário

3 Comentários em "Sobrepeso afeta mobilidade dos peludos"

Notify of

alberto
5 meses 5 dias atrás

vocês teriam mais artigos e dicas sobre este tema?

BitCão BitCão
5 meses 4 dias atrás

Oi Alberto, especificamente não, mas vamos colocar no nosso planejamento.

alberto
5 meses 3 dias atrás

Obrigado!

wpDiscuz