Voltar para os artigos

Xilitol pode matar (e outros alimentos proibidos!)

Alimentos proibidos para Cães e Gatos

Por mais que os veterinários alertem sobre os perigos de diversos alimentos humanos, vira e mexe há quem não resista a aquele olhar pidão e desvie uma ou outra comidinha para o seu companheiro peludo. Se você tem coração mole (ou um cachorro para lá de chantagista), cuidado: a Food and Drug Administration (FDA), órgão responsável pelo controle de alimentos nos EUA, lançou um aviso oficial para os donos de cães sobre os perigos do xilitol, um adoçante artificial usado em muitos produtos de uso doméstico. Enquanto é seguro para os seres humanos, o ingrediente pode ser fatal para o seu amigão.

A ingestão do xilitol por cães estimula a rápida liberação de insulina pelo pâncreas do animal, o que pode tornar os níveis de açúcar no sangue dele fatalmente baixos. Dependendo da quantidade ingerida, os efeitos colaterais podem levar até 12 a 24 horas para aparecer. Os sintomas mais comuns são vômitos, tontura, convulsões e, até mesmo, morte súbita.

O xilitol, que substitui o açúcar em muitos produtos, é comumente encontrado em gomas de mascar, produtos de panificação, xarope para tosse, barras de chocolate, vitaminas mastigáveis para crianças e adultos, antisséptico bucal e creme dental – daí a necessidade de produtos específicos para a turma de quatro patas.

Ah, mas então eu posso deixar o adoçante de lado e dividir minha sobremesa feita com açúcar e afeto com o Totó? Nãoooo! Alimentos açucarados não resultam apenas em incômodos pneuzinhos, mas em problemas dentários e gástricos nos nossos amigões. Portanto, doces são alimentos proibidos para cachorros e felinos. Providencie petiscos de boa qualidade para que ele participe da ceia alimentando-se adequadamente.

Guarde bem seu panetone!

Nessa época de festas, a atenção tem de ser redobrada: nem sempre as nossas visitas têm noção do perigo que determinadas guloseimas ou alimentos podem representar para nossos amigos peludos. É o caso dos chocolates, que contém duas substâncias tóxicas para animais, a teobromina e a cafeína. Os efeitos colaterais dependem da quantidade ingerida versus o peso do animal e de sua sensibilidade: vão desde vômitos e diarreia até batimentos cardíacos irregulares, agitação, hiperatividade, respiração ofegante, tremores musculares, dor abdominal, sangue na urina e aumento da temperatura corporal. O chocolate pode, sim, ser letal.

O bacalhau, outro hit do final do ano, também elenca a lista de alimentos proibidos para cachorros e gatos. Ué, mas não é peixe? A menos que você viva na Noruega ou no Porto, o bacalhau que vai para a panela é salgado e certamente temperado com cebola, que contém tiossulfato, que pode causar irritação gástrica ou problemas mais graves, já que cães e gatos não possuem a enzima que metaboliza essa substância. Os felinos, aliás, também devem passar longe do alho, que pode ser ingerido por cães em pequenas quantidades.

Seu cachorrão é daqueles que se planta aos seus pés enquanto você prepara os quitutes, esperando que algo caia para seu deleite? Cuidado! A casca da batata, por exemplo, contém solanina, também potencialmente tóxica. O tubérculo pode até integrar algumas dietas caninas naturais, mas sempre com orientação do veterinário nutrólogo e jamais cruas. Fritas nem pensar, certo?

Guarde o seu panetone a sete chaves (sabemos que você já faz isso quando ganha um daquela marca famosa, cara à beça!): existem casos de cães intoxicados pela ingestão de macadâmia e uvas passas, que ao lado das frutas cristalizadas, também são proibidas.

Nem pense em oferecer ossos cozidos, fervidos ou esquentados, pois podem perfurar o aparelho digestivo dos animais.

Uma causa comum de obstrução intestinal e que pode demandar até cirurgia é a ingestão de espigas de milho. Embutidos como salsicha, mortadela e afins causam irritação gastrointestinal.

Carne de porco é permitida para cães e gatos, além de ovos crus – até dois por semana. A beterraba é liberada, mas o seu animal só vai digeri-la se for cozida ou triturada. Além do mais, se você esquecer que ele comeu o tubérculo, vai levar o maior susto quando for recolher as fezes!

ALIMENTOS PROIBIDOS PARA CACHORROS E GATOS

  • Chocolate;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Bebidas com cafeína;
  • Uva, uva passa e frutas cristalizadas, macadâmia;
  • Alimentos açucarados;
  • Cebola e alho (este último proibido para gatos, cães podem comer pequenas quantidades);
  • Casca de abacate;
  • Ossos cozidos, fervidos ou esquentados;
  • Frutas com sementes;
  • Doces e comidas açucaradas com Xilitol;
  • Embutidos;
  • Espigas de milho.

 

Cláudia Pizzolatto e Regina Ramoska

Deixe um comentário 6 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 comentários em “Xilitol pode matar (e outros alimentos proibidos!)”

  1. Rosa Rodrigues disse:

    ESPIGAS DE MILHO??? Pq eles não podem comer espigas de milho? Dou, sempre que faço para mim, um pouco para eles.
    Obrigada pela informação.
    Rosa

    1. Olá Rosa,
      o milho é um alimento que não é digerido pelos cães, tanto que é comum observar seus restos praticamente inteiros nas fezes dos peludos. A ingestão de pedaços de espiga de milho pode ser muito perigosa, independente do tamanho do bichinho, pois pode causar obstrução intestinal. Se seu cachorro come milho não precisa ficar assustada, mas caso ele tenha vômitos, prisão de ventre, diarreia, falta de apetite ou pareça amuado, leve-o imediatamente para um consulta com o veterinário.

  2. Thamyres disse:

    Agora fiquei preocupada. Utilizo um produto bucal da virbac, específico para cães, e ele é tão somente à base de xilitol. Para adicionar na água! Estou envenenando meu cachorro? O perigo do xilitol é ingestão de grande quantidade ou também de uso prolongado em pequenas doses? Agradeço se puderem me responder!

    1. Olá Thamyres,
      segundo o fabricante, o Aquadent da Virbac passou nos testes de segurança e eficácia para uso em cães e gatos, no entanto, é de suma importância obedecer as doses indicadas de diluição na água do peludo. Em caso de dúvidas consulte sempre seu veterinário.

  3. Carol disse:

    Por o lado o produto Aquadent, específico para cães e gatos possui como unico ingrediente xilitol, e auxilia o controle do tártaro.

    1. Olá Carol,
      É muito importante obedecer as recomendações de dosagem e diluição do Aquadent para que ele se mantenha seguro no uso por cães e gatos. Em caso de dúvidas converse com seu veterinário.